<
>

Joia de R$ 200 milhões do Corinthians, Lucas Piton abre o jogo sobre reserva na pré-Libertadores e confidencia que não esperava já subir ao profissional

Com multa de 200 milhões de reais, Lucas Piton traça planos no Corinthians, não se diz decepcionado por reserva na Pré-Libertadores e confidencia que não esperava já subir ao profissional: ‘Me surpreendi por ser tão rápido’

Lucas Crivellaro Piton viveu uma montanha russa de sentimentos desde novembro de 2019. Entre estreias com sucesso, promoção ao elenco profissional e reserva em jogos decisivos, o lateral foi muito elogiado pela torcida do Corinthians nas redes sociais.

Em processo de retirada do passaporte europeu, o jovem foi especulado na Sampdoria nos últimos meses e tem multa rescisória de R$220 milhões – estipulada em contrato renovado no final de 2019, com duração até setembro de 2021.

Em entrevista exclusiva ao ESPN.com.br, Piton revelou sua rotina no período de quarentena, avaliou seu desempenho no ano e fez projeções positivas para o 2020 corinthiano e pessoal.

Vida na quarentena

Como um jovem normal, Piton tem mantido uma rotina com lazer para ocupar a mente nos momentos sem treino: “Curto jogar videogame, ficar com meus pais. Estou aproveitando bastante esse tempo para curtir com minha família”.

Mas na hora das atividades, revela como tem conseguido manter a forma física: “Sigo me exercitando diariamente, buscando manter forma e condicionamento físico e seguindo as recomendações do Corinthians. A única lamentação é a falta da rotina de treinos e jogos”.

Promoção ao elenco profissional

Desde 2019, Lucas participava dos treinos do elenco principal, mas atuava pelo sub-20. Nas categorias de base, se destacou pelos bons cruzamentos e pelo apoio ao ataque.

Não à toa, sob o comando do técnico interino Dyego Coelho, o jovem estreou na última rodada do Brasileiro do ano passado com assistência para o gol de Gustavo, hoje no Internacional, na derrota por 2 a 1.

“Sensação indescritível. Estar na Arena, com a torcida apoiando, é um sentimento enorme de gratidão e de querer mais”.

Em 2020, Tiago Nunes pediu que o jogador deixasse o elenco que disputava a Copa São Paulo de Futebol Jr., e se juntasse ao profissional, em pré-temporada nos Estados Unidos.

“A gente sempre almeja isso e espera que vá acontecer. Mas confesso que me surpreendi por ser tão rápido. Eu estava com o time na Copinha e de repente fui chamado. Fiquei muito feliz e espero retribuir a confiança depositada em mim”.

Disputa pela lateral do Corinthians

Sidcley foi o nome contratado para a posição de lateral-esquerdo de Tiago Nunes. O jogador, no entanto, não conseguiu repetir o bom desempenho de 2018 e nem se recuperar fisicamente.

Com o companheiro acima do peso e fora de combate, Piton assumiu a titularidade no início da temporada. Apesar disso, nos jogos mais decisivos do ano contra o Guaraní, pela Pré-Libertadores, o jovem foi preterido por Sidcley.

“Decepção não. Claro que queria ser titular. Mas o treinador é quem comanda e a gente respeita as decisões que são tomadas”, confidenciou.

Passada a eliminação, Lucas assumiu a vaga novamente até as últimas duas rodadas do Paulista. Com o time em baixa e cobrado por resultados, Tiago Nunes procurou novas soluções e deu a Carlos Augusto a chance de começar os jogos.

A disputa, no entanto, não tem caráter de briga segundo o jogador: “Uma competição saudável. Carlos e eu somos amigos da base, o Sidcley é super do bem. Temos muito respeito um pelo outro e sabemos que quem estiver como titular vai entregar o melhor para a equipe”.

Números na temporada e carreira no Corinthians

Em 2020, de acordo com a ferramenta do DataESPN, Lucas Piton tem 10 jogos, 658 minutos, 9 chances criadas e duas participações diretas em gols.

Ainda sem assistências, porém, o lateral mira evolução: “Não estou satisfeito. Sei do meu potencial, das minhas qualidades e também dos meus defeitos. Busco melhorar e evoluir todo dia, em todo treinamento”.

“Não sei dizer o que faltou, mas reconhecemos que não fizemos um bom começo de ano e vamos trabalhar pra mudar isso. Se Deus quiser, quando isso tudo passar e o futebol voltar, teremos maior sucesso”.

O atleta que foi recentemente especulado na Sampdoria, da Itália, e está no processo de emissão de seu passaporte europeu traçou os planos no Corinthians: “Sonho em fazer grandes jogos, conquistar títulos e deixar meu nome na história do clube”.