<
>

Real Madrid congela planos para o mercado enquanto durar pandemia do coronavírus

play
Que pontaria é essa? Bale transforma desafio do papel higiênico em golfe e consegue tacada perfeita (0:21)

Jogador do Real Madrid foi criativo para mostrar nova habilidade nas redes sociais (0:21)

O Real Madrid congelou todas as operações de cara à próxima janela de mercado até conhecer as consequências econômicas que terá o coronavírus no mundo do futebol, fontes confirmaram à ESPN.

O COVID-19 está afetando muito mais do que esperavam no começo, e a direção merengue reconhece que ainda não se conhecem as repercussões que a paralisação dos campeonatos poderiam ter nos distintos clubes do mundo.

As equipes poderiam se ver obrigadas a cortar seus orçamentos e, como consequência, não se descarta que os preços dos jogadores também sejam reduzidos. Por isso, os diferentes departamentos do Real Madrid continuam nestes dias analisando os possíveis cenários à espera de poder voltar à normalidade.

Desta forma, as ligações continuam nos escritórios, mas fontes do Real admitem à ESPN que o planejamento esportivo parou até ser conhecido quando poderão reiniciar os campeonatos e se, entre outras coisas, será possível fazer um giro de pré-temporada como nos últimos anos para alimentar os bolsos.

O Real Madrid terá que acertar os orçamentos e ver as consequências que o coronavírus terá a nível econômico tanto para LaLiga quanto para a Uefa Champions League. No entanto, segue de olho no mercado em busca de reforços e avalia vários cenários econômicos para tentar que as operações que o clube tem em mente não se vejam afetadas.

Neste sentido, o Real segue considerando as opções de reforçar o meio-campo depois que em 2019 decidiram que Paul Pogba, do Manchester United, era caro demais apesar dos desejos de Zinedine Zidane de contar com seu compatriota.

Fabian Ruíz segue como alternativa ao francês, e em novembro a ESPN já informou de uma reunião entre os agentes do jogador do Napoli e a entidade merengue para avaliar sua situação na Itália.

Por outro lado, do Ajax, Dony Van de Beek continua como uma opção após o holandês já ter ficado perto do Real em 2019. Existem contatos com ele para a próxima temporada, mas que dependendo do que Zidane decidir pode morrer na praia como já aconteceu com outros jogadores nas últimas temporadas.

O técnico francês, porém, mantém sua posição de contratar Pogba e, segundo a ESPN apurou, voltará a pedir sua contratação se, como tudo parece indicar, continuar outra temporada no Santiago Bernabéu.

O que sim está mais claro na direção do Real Madrid é a necessidade de comprar gol, e o nome que aparece com mais força hoje em dia é o de Lautaro Martínez. A falta de gols complicou a equipe, e em fevereiro já foi informado que Florentino Pérez estava considerando batalhar com o Barcelona por sua contratação.

Estas decisões, assim como o futuro de jovens que estão merecendo voltar como Martin Odegaard e Achraf Haimi, estão no dia de hoje no ar à espera do que acontece com a crise do coronavírus.

O Real Madrid sabe que as três próximas semanas serão chaves para o futuro do futebol mundial e, exatamente por isso, estão analisando com muita cautela as consequências econômicas de uma pandemia que vai condicionar não apenas esta temporada, mas também a próxima.