<
>

Empresário de Borja rebate Mano após Bola da Vez: '22 anos de carreira como técnico, nenhum título internacional, nem Brasileiro'

play
Técnico do Palmeiras, Mano Menezes analisa Borja: 'Não tinha uma trajetória tão grande antes de chegar' (1:11)

Durante o Bola da Vez, treinador deu declaração que repercutiu mal com empresário do atleta (1:11)

As declarações de Mano Menezes no programa Bola da Vez, da ESPN Brasil, sobre Miguel Borja não foram bem aceitas pelo empresário do jogador do Palmeiras. Em um duro comunicado, Juan Pablo Pachón rebateu o treinador, que disse que o atacante “talvez não seja tão estrela assim”.

“Devido às declarações no programa Bola da Vez do canal ESPN Brasil por parte do professor Mano Menezes sobre meu representado, me vejo obrigado a produzir este comunicado, pois considero desrespeitosas e fora de lugar suas declarações”, iniciou o agente.

Na entrevista, Mano disse que Borja “ao contrário do que todo mundo pensa ou do que pode parecer, não tinha uma trajetória tão grande antes de chegar no Palmeiras em um clube de ponta da América Latina”, citando seu destaque com a camisa do Atlético Nacional, da Colômbia.

“E você passa a enxergar este jogador como uma estrela da América Latina e talvez não seja tão estrela, em primeiro lugar. Ou talvez ainda não seja tão estrela, como quando todo mundo quando quer contratar vira. O Borja virou objeto de desejo de quase todos os clubes brasileiros que estavam procurando um atacante. E aí você supervaloriza às vezes”, seguiu o técnico.

“Ao referir-se à passagem de Miguel pelo Atlético Nacional, quero contar que não só foi campeão da Copa Libertadores, mas também artilheiro da Copa Sul-Americana de 2016, além de ter marcado 39 gols nesse ano, e com os cinco entre semifinais e final da Libertadores, alcançou um recorde que só o Rei Pelé estabeleceu”, rebateu o empresário.

Assista ao Bola da Vez com Mano Menezes, na íntegra, no WatchESPN

“No ano de 2018, quando teve um técnico que jogava um futebol de ataque, de proposição, que tinha como referência um atacante definidor e de área como é Miguel Borja, se converteu no único jogador do elenco do Palmeiras a ser convocado à Copa do Mundo da Rússia”, cutucou Pachón.

Gian Oddi elogia 'inteligente' Mano no Bola da Vez e diz: 'Tem muito tapado falando no Brasil'; assista

O empresário reconhece que 2019 tem sido “um dos anos mais difíceis da carreira” de Borja, mas ressaltou seus gols na Libertadores. No fim, vieram as palavras mais duras contra Mano.

“Desejo muitos êxitos (a Mano) pois entendo que o professor, apesar de seus 22 anos de carreira como técnico profissional, não tem ainda nenhum título internacional, nem um Campeonato Brasileiro, tomara que nesta passagem pelo Palmeiras consiga algum dos dois”, completou Pachón.