<
>

Vinicius Jr., De Jong, João Félix... veja dez candidatos a revelação da Champions League

play
Champions League: especialistas da ESPN opinam candidatos a revelação do torneio (1:11)

Confira breves análises dos comentaristas dos canais ESPN (1:11)

Além dos principais craques do futebol mundial, a Champions League também é palco de algumas das principais promessas do esporte. Com isso, o ESPN.com.br fez uma lista de dez nomes para se ficar de olgo nesta edição do torneio europeu.

Jadon Sancho (Borussia Dortmund)

Após ter surgido como uma das revelações da Bundesliga em 2017-18, o meia-atacante virou o protagonista do Borussia Dortmund, ao lado de Marco Reus, em 2018-19. Líder em assistências na última edição do Campeonato Alemão (14), o inglês de 19 anos marcou 12 gols e foi líder em dribles certos, com 113 – o segundo colocado teve 71. O excelente momento confirmou Sancho como um dos jogadores mais habilidosos do mundo na atualidade e como nome certo da seleção inglesa.

João Félix (Atlético de Madrid)

Os 126 milhões de euros investidos pelo Atlético de Madrid traduzem o tamanho da expectativa em cima do habilidoso e decisivo português de 19 anos. Em sua primeira temporada no time principal do Benfica, João Félix fez 35 jogos por Português, Liga Europa e Uefa Champions League, anotou 18 gols e deu oito assistências. Ele ainda deixou uma ótima impressão na pré-temporada de seu novo time, somando dois gols e três assistências em quatro partidas. Na vitória por 7 a 3 sobre o Real Madrid, o atacante marcou um gol e deu passe para outros dois.

Vinicius Jr. (Real Madrid)

O atacante de 19 anos começou sua primeira temporada no Real no segundo time, mas logo ganhou espaço e virou titular e queridinho da imprensa local. Seus dribles (Piqué que o diga) e passes encantaram o futebol espanhol, superando as expectativas em seu ano de estreia - só faltaram algumas finalizações mais certeiras. Fechou 2018-19 com quatro gols e oito assistências em 31 jogos oficiais. Ainda que possa ter espaço reduzido com a permanência de Gareth Bale e a contratação de Eden Hazard, a joia revelada pelo Flamengo continua sendo um dos nomes mais promissores do futebol - não à toa, acaba de ter sua primeira experiência com a seleção brasileira principal.

Frenkie de Jong (Barcelona)

Em 2016-17, foi eleito o jovem talento do ano na segunda divisão holandesa pelo segundo time no Ajax. Na temporada seguinte, virou titular da equipe principal como zagueiro. Em 2018-19, estabeleceu-se no meio de campo, sendo peça fundamental do time campeão holandês (foi eleito o melhor jogador da competição), campeão da Copa da Holanda e semifinalista da Champions League. Com isso, foi escolhido pela Uefa como melhor meio-campista da última temporada. Dono de um passe refinado e com uma inteligência futebolística impressionante, o atleta de 22 anos parece ter nascido para jogar pelo Barça, clube que desembolsou, a princípio, 75 milhões de euros por ele.

Lucas Hernández (Bayern de Munique)

O lateral chega ao Bayern de Munique como contratação mais cara da história do clube, que desembolsou nada menos do que 80 milhões de euros para tirá-lo do Atlético de Madrid. Depois de uma temporada em que atuou apenas 22 vezes por causa de lesões, o zagueiro de 23 anos chega para ser peça fundamental em uma reestrutura defesa da equipe alemã. Ele também pode atuar como lateral-esquerdo, função que normalmente exerce na seleção francesa - participou desta forma na conquista da Copa do Mundo de 2018.

Kai Havertz (Bayer Leverkusen)

Na temporada 2016-17, o meia fez sua estreia pelo time principal do Bayer Leverkusen e logo virou titular. Aos 20 anos, vai para sua quarta temporada pelo primeiro elenco, pelo qual soma 110 jogos, 30 gols e 19 assistências. Na Bundesliga passada, marcou 17 vezes e foi o terceiro principal artilheiro. Com uma capacidade impressionante para criação lances de perigo e com muita inteligência futebolística, Havertz já é figura carimbada na seleção alemã e é avaliado em 90 milhões de euros pelo site Transfermarkt.

Matthjis de Ligt (Juventus)

Aos 17 anos, ele já era titular do Ajax. Aos 18, era capitão. Em 2018-19, foi um dos principais nomes do time que conquistou o Holandês, a Copa da Holanda e chegou à semifinal da Champions. Não à toa, acabou incluído na equipe ideal da última Eredivisie e foi eleito o segundo melhor defensor da Europa, atrás apenas de Virgil Van Dijk. Tal desempenho o fez ser contratado pela Juventus por 86,5 milhões de euros.

Mason Mount (Chelsea)

Emprestado ao Derby County na última temporada, o meia de 20 anos se destacou, somando nove gols e quatro assistências e sendo peça importante no time que quase subiu à Premier League, perdendo a final do playoff contra o Aston Villa. A performance o levou juntamento ao técnico Frank Lampard ao Chelsea. A confiança do treinador foi mantida, e o promissor jogador tem sido titular neste Inglês, no qual marcou três gols e criou 11 chances, sendo o líder dos Blues no quesito até o momento. Em alta, Mount esteve na última convocação da seleção inglesa e, inclusive, entrou nas vitórias contra Bulgária e Kosovo, fazendo sua estreia.

Timo Werner (RB Leipzig)

O atacante de 23 anos é a grande referência de um RB Leipzig, que tem encantado o futebol alemão. Em três anos na elite, o clube conseguiu um vice-campeonato e vem de um terceiro lugar. Werner foi fundamental neste período, com 50 gols e 19 assistências em 94 partidas nas últimas três edições da competição. Extremamente rápido e com boa conclusão, o jogador é uma das armas de uma seleção alemã em reconstrução e já começou a atual temporada com tudo, sendo que, após quatro rodadas, aparece como vice-artilheiro do Alemão com cinco gols, dois a menos do que Robert Lewandowski.

Trent Alexander-Arnold (Liverpool)

Depois de ter se estabelecido como titular em 2017-18, o lateral-direito virou um dos principais em sua posição no mundo em 2018-19, tendo sido o eleito terceiro melhor defensor da Europa em 2019 pela Uefa. Na Premier League, o jogador de 20 anos conseguiu impressionantes 12 assistências, ficando na terceira posição na estatística, ao lado de Christian Eriksen. Avaliado em 80 milhões de euros pelo site Transfermarkt, o jogador disputa a titularidade da seleção inglesa com Kieran Trippier.