<
>

Drinkwater é brutalmente espancado após tentar sair com mulher de outro jogador, diz jornal

O meia da seleção inglesa e do Chelsea, que atualmente está emprestado ao Burnley, Danny Drinkwater foi 'brutalmente espancado' em uma balada em Manchester na última semana.

De acordo com o jornal The Sun, o jogador de 29 anos foi atacado após tentar sair com a mulher de outro jogador que estava no local, Kgosi Ntlhe, defensor de 25 anos do Scunthorpe United.

Drinkwater "tentou insistentemente" sair com a mulher, mesmo que ela afirmasse que estava com seu namorado: "Ele não ia deixá-la em paz", afirmou uma fonte.

O atleta falou para que Drinkwater deixasse sua namorada em paz, quando o meia gritou: "Eu não me importo, cara. Ela irá para casa comigo". Nthle confrontou Danny e a briga começou.

Neste momento, seis homens interviram e começaram a bater no meia. Os seguranças tiraram os envolvidos na briga do local, e na rua "as coisas se tornaram realmente feias".

"Acertaram ele com um objeto no rosto e no corpo. Estavam batendo muito nele e pulando em sua perna", o deixando com machucados "horrendos". Gritando, inclusive, para quebrarem sua perna.

Uma testemunha que estava no local afirmou que em um momento "ele estava jogado em cima de uma bola no chão e eles pulavam nele repetidamente, principalmente em seu tornozelo".

"Sabiam que ele era uma estrela da Premier League. Foi incrivelmente desagradável, tinha sangue para todos os lados", afirmou uma fonte ao jornal.

Na última semana, após a derrota para o Liverpool por 3 a 0, ambos os times responsáveis por Drinkwater (Chelsea e Burnley) afirmaram que o jogador havia tido uma "lesão misteriosa" no tornozelo, mas o jornal revelou que a real causa foi essa confusão.

Danny saiu do ataque com "lesões significantes": nos ligamentos do tornozelo que o impedem de entrar em campo por um mês, além de ficar com um olho roxo, testa inchada, ombros e braços machucados e uma bochecha cortada.

Outra testemunha afirmou ao jornal: "Ele estava celebrando o aniversário de um amigo e estava incrivelmente bêbado. Para ser sincero, ele não lembra muito do incidente. Seus amigos, com certeza, lhe ajudaram no dia seguinte".

A polícia não foi chamada no momento do incidente.

Também não há nenhuma prova que o defensor sul-africano Ntlhe esteve envolvido no ataque.

"Danny está absolutamente humilhado agora e sabe que não pode mais se colocar em uma posição que essas coisas acontecem, independentemente de quem é o culpado", afirmaram.

O jogador foi levado para casa por um amigo, acordou no dia seguinte "horrorizado" com sua situação e voou para a Espanha até que tudo no seu rosto voltasse ao normal, já que estaria em problemas se descobrissem os motivos de sua lesão.

Um funcionário do clube afirmou que quando retornou, Danny apenas afirmou que foi atacado e convenceu o treinador que ele era uma vítima na situação.

O jogador "aceitará críticas e quer colocar sua carreira nos eixos". O Burnley afirmou que a lesão ocorreu dentro dos treinamentos.

'Garoto problema'

Em maio, o jogador foi proibido de dirigir por 20 meses após bater seu carro em uma parede e ter consumido o dobro do limite permitido de álcool.

Além de que, recentemente, discussões familiares se tornaram públicas.

Para "retomar" a carreira, foi emprestado por Lampard para ter mais tempo de jogo, mas "só levou problemas".