<
>

Não é só Balotelli: lista de atacantes gringos livres no mercado vai de finalista da Champions a ex-City de R$ 100 milhões

play
Oficial: Flamengo encerra negociações com Mario Balotelli (0:56)

Após dois dias de 'cordiais reuniões', o Rubro-Negro comunicou em nota nesta quinta-feira que não vai mais tentar contratar o atacante italiano: 'Comum acordo'. (0:56)

Muitos contratos acabaram com o final de mais uma temporada do futebol europeu e agora é hora de muitos atacantes já conhecidos procurarem emprego.

Atacantes que em algum momento da carreira já movimentaram transações milionárias, outros titulares absolutos na Premier League, finalistas e campeões de Champions League... As opções são das mais variadas, mas todos tem uma coisa em comum: estão sem time.

Mario Balotelli movimentou as notícias nos últimos dias por conta de sua negociação com o Flamengo, que terminou negativa para o time carioca. Mas ainda existem mais nomes no Mercado que poderiam ocupar a vaga que seria do italiano, ou em outro time brasileiro.

Quem são os atacantes que poderiam pintar no seu time:

Fernando Llorente

Clássico pivô, o espanhol de 34 anos defendeu as cores do Tottenham na última temporada e chegou até a final da Champions League, em que perdeu para o Liverpool. O atacante foi oferecido ao Flamengo nesta janela, mas negado pela diretoria do rubro-negro.

Llorente já vestiu camisas pesadas no futebol europeu, como Juventus, Sevilla, Swansea e Athletic Bilbao.

Wilfried Bony

O atacante marfinense chamou atenção de diversos clubes da Premier League ao se destacar pelo Swansea e se transferiu para o Manchester City em janeiro de 2015 por cerca de 32,5 milhões de euros (aproximadamente R$ 99 milhões na época).

Sem conseguir o mesmo destaque no lado azul de Manchester, o jogador foi para o Stoke City por empréstimo antes do Swansea o comprar novamente em 31 de janeiro 2019, mas emprestá-lo para o Al Arabi. Após o final do empréstimo, seu contrato com o time galês se encerrou no final de junho de 2019.

Emmanuel Adebayor

Titular absoluto do Arsenal, Emmanuel Adebayor se vê na situação de estar sem clube e poder assinar gratuitamente com qualquer time pela terceira vez na carreira. O atacante que surgiu no mundo do futebol pelo Monaco mostrou seu faro de gol com a camisa dos Gunners antes de se transferir para o Manchester City e deixar a torcida, que já o considerava um dos ídolos recentes, frustrada.

O jogador deixou a Inglaterra para defender o Real Madrid antes de voltar para o Tottenham por empréstimo, ainda pertencendo ao City. Em 2015 ficou sem clube pela primeira vez e fechou com o Crystal Palace gratuitamente. A mesma situação aconteceu em 2017, quando acabou fechado com o Basaksehir, da Turquia, clube que encerrou contrato no meio de junho deste ano.

Daniel Sturridge

Bicampeão da Champions League e campeão da Premier League, o atacante de 29 anos apareceu muito novo para o futebol com a camisa do Manchester City, passando por Chelsea - onde ganhou sua primeira Liga dos Campeões - e Bolton, antes de chegar à Liverpool com sua comemoração característica.

Por conta de uma série de lesões, o jogador perdeu cada vez mais espaço no time titular, foi emprestado ao West Bromwich, retornou ao time campeão da última edição da Champions, mas agora se vê sem contrato e sem clube. As últimas notícias sobre seu futuro é de que estaria negociando com o Trabzonspor, da Turquia.

Obafemi Martins

Oba Oba Martins apareceu das categorias de base da Inter de Milão, foi campeão do Campeonato Italiano pelo time que defendeu por três temporadas antes de chegar ao Newcastle prometendo vingar na Premier League. Um ano depois já estava na Alemanha defendendo o Wolfsburg.

Depois disso, começou seu tour: Rubin Kazan, Birmingham, Levante (LaLiga) e Seattle Sounders (MLS) até chegar ao Shanghai Shenhua, na China, defender o time por três temporadas e agora se ver procurando um novo clube.

Maxi López

O argentino de 35 anos reapareceu para o futebol brasileiro com a camisa do Vasco, mas o atacante campeão da Champions League teve muitos anos de carreira europeia. Após surgir no River Plate e se tornar tricampeão Argentino, o jogador foi contratado pelo Barcelona e já participou da campanha do título da Liga dos Campeões em sua primeira temporada.

Mas não defendeu a camisa catalã por muito tempo. Foi emprestado ao Mallorca e, voltando do empréstimo, foi vendido ao FC Moscou antes de chegar ao Brasil pela primeira vez, ao Grêmio, em 2009, e se destacar. Retornou à Europa para o Catania. Foi emprestado ao Milan e ao Sampdoria antes de ir para o Chievo. Também defendeu a camisa do Torino e da Udinese - time pelo qual foi artilheiro da Copa da Itália em 2017/18 - antes de retornar ao Brasil e agora se encontrar sem time.