<
>

Quanto dinheiro River Plate tem para contratar numa temporada? Menos do que um Borja ou um Gerson

Nesta sexta-feira, o River Plate divulgou sua previsão orçamentária para a temporada 2019/20 do futebol argentino.

Ele é relativo ao ano fiscal que vai de 1º de setembro de 2019 a 31 de agosto de 2020, e ainda deve ser aprovado na próxima Assembleia de Sócios do clube.

Os dados que mais chamam a atenção são o quanto o atual campeão da Libertadores pretende gastar na contratação de reforços, e também quanto espera arrecadar na venda de seus talentos.

De acordo com a previsão, a diretoria calcula o investimento de US$ 9 milhões (R$ 35,43 milhões) nos mercados de verão e inverno de 2020.

Isso é menos, por exemplo, do que o Palmeiras pagou pelo atacante Miguel Borja, em fevereiro de 2017: US$ 10,5 milhões.

Também é inferior ao que o Flamengo pagou pelo meio-campista Gerson recentemente: 11,8 milhões de euros, ou US$ 13,22 milhões.

A única contratação do clube argentino até o momento foi a do defensor Paulo Díaz, que teve 70% do passe comprado do Al-Ahli, da Arábia Saudita, por US$ 3,75 milhões (R$ 14,57 milhões).

O River ainda divulgou que planeja gastar 305.216.000 pesos argentinos (R$ 26.463.044,39) na renovação de contratos de destaques das categorias de base.

Por outro lado, os millonarios colocaram que esperam a entrada de ao menos US$ 15 milhões (R$ 59,05 milhões) em vendas de jogadores.

Outras fontes de receita discriminadas são os direitos de TV (242.940.000 pesos argentinos, ou R$ 21.063.548,45), o programa de sócio-torcedor (110.805.000 pesos argentinos, ou R$ 9.607.090,17 milhões) e o Museu do River Plate (56.861.000 pesos argentinos, ou R$ 4.930.000,94).

O time alvirrubro é atualmente o 4º colocado do Campeonato Argentino, com 4 pontos,

Na Libertadores, após eliminar o Cruzeiro nas oitavas, o time de Marcelo Gallardo encara o Cerro Porteño nas quartas.