<
>

Presidente da CBF explica arquibancadas vazias na Copa América: 'Estádios são maiores'

play
Conmebol explica renda de R$ 22 milhões e lugares vazios na abertura da Copa América; veja (1:56)

Setores de hospitalidade e pessoas que não compareceram ao estádio foram algumas das causas (1:56)

O presidente da Confderação Brasileira de Futebol, Rogério Caboclo, deu uma explicação para os públicos baixos nos estádios da Copa América de 2019 até aqui.

Em entrevista ao programa "Bem, Amigos!", do SporTV, Caboclo ainda defendeu a venda de ingressos.

"A venda já ultrapassa tudo que foi vendido no Chile na outra competição. Ainda que exista uma percepção de estádio vazio, ela é em razão do tamanho dos estádios, eles são maiores. E na primeira fase o interesse costuma ser menor. Se compararmos com a edição de 89, a última aqui no Brasil, temos 30% a mais de venda de ingresso com 89", disse Caboclo.

Caboclo também falou do preço dos ingressos, argumentando que eles estão apenas 10% acima do cobrado na Copa América de 2015.

"Esse é um tema que está sendo debatido bastante. Ver lugar vazio em competição dessa qualidade, com grandes partidas, não nos satisfaz. Embora tenha se guardado uma diferença de 30% nos preços em relação à Copa do Mundo, esse é um estudo que a gente está fazendo".