<
>

Palmeiras: STJD cancela punição e libera Moisés para o Paulista 2020

play
Gian contesta versões do TJD sobre caso Moisés: 'É muito grave. Como o torcedor não vai ter certeza que é premeditado?' (9:09)

Gian contesta versões do TJD sobre caso Moisés: 'É muito grave. Como o torcedor não vai ter certeza que é premeditado?' (9:09)

Pouco mais de um mês depois do "circo" criado em relação ao julgamento que suspendeu o meia Moisés, do Palmeiras, por quatro jogos no Campeonato Paulista, o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) anulou nesta quinta-feira a decisão do TJD-SP (Tribunal de Justiça Desportiva do Estado de São Paulo).

Com isso, o camisa 10 está liberado para jogar o Estadual normalmente em 2020.

A confusão começou quando o TJD anunciou, em 1º de abril, a ampliação da suspensão de Moisés de uma para quatro partidas, após julgamento no Pleno do tribunal.

No mesmo dia, o Verdão alegou que via a decisão como retaliação por conta da briga entre o time e a FPF (Federação Paulista de Futebol).

No decorrer da semana, porém, a ESPN obteve um documento que mostrava indícios de irregularidade na sessão do Pleno do TJD.

O presidente do tribunal, Antônio Olim, negou que houvesse qualquer problema, mas o acórdão do julgamento, obtido também pela reportagem, comprovou de que fato houve voto irregular na sessão do pleno.

Consultado novamente, Olim afirmou que o acórdão estava errado e que seria corrigido no dia seguinte, o que acabou acontecendo.

Depois disso, o presidente do TJD ainda disparou frases fortes em uma entrevista exclusiva à ESPN, em meio à sua briga pessoal com o Palmeiras, depois que o técnico Luiz Felipe Scolari sugeriu que ele atrapalhou o Paulistão.

Agora, porém, tudo fica no passado, com a anulação do resultado pelo STJD e a consequente liberação de Moisés para o Paulistão 2020.