<
>

Torcedores são indiciados por agredirem e deixarem mulheres nuas durante jogo na Bolívia

Getty Images

A Promotoria da Bolívia indiciou três homens, entre eles um menor de idade, por agredir e obrigar duas torcedoras do The Strongest a ficarem nuas durante um jogo do Campeonato Boliviano.

O promotor departamental de Cochabamba, Óscar Vera, declarou nesta quinta-feira a jornalistas que os agressores serão processados por "violência contra a mulher, associação delituosa e roubo agravado".

A agressão aconteceu no último dia 28 de janeiro na cidade de Sacaba, onde o Aurora derrotou o Strongest por 2 a 0. No incidente, cujas imagens foram divulgadas nas redes sociais, vários torcedores do Aurora se dirigem contra duas mulheres que vestiam camisetas do Strongest, às quais obrigaram a despir-se pelo menos de cintura para cima, até onde mostram as imagens.

O vídeo também mostra esse grupo de torcedores locais começando a subtrair pertences de ambas mulheres, sem que elas pudessem impedir e sem que ninguém as defendesse.

O promotor distrital informou que o trabalho de identificação dos agressores aconteceu entre segunda-feira e terça-feira desta semana, e que ainda se trabalha para identificar outros oito supostos coautores da agressão.

O incidente suscitou a condenação de algumas autoridades nacionais como o ministro de Interior da Bolívia, Carlos Romero, que também é presidente de um clube de primeira divisão, e derivou em uma desculpa por escrito que o Aurora enviou aos diretores do Strongest.