<
>

Boca Juniors é punido só com multa por atos racistas e terá torcida contra o Corinthians nas oitavas da Libertadores

Boca se livra de punição máxima e terá torcida contra o Corinthians no dia 5 de julho, na Argentina, pelas oitavas de final da Libertadores


O Tribunal de Disciplina da Conmebol puniu o Boca Juniors com uma multa no valor de 100 mil dólares (R$ 525 mil) por atos racistas de sua torcida contra o Corinthians pela quinta rodada da fase de grupos da Conmebol Libertadores na Bombonera, na Argentina.

Os argentinos foram liberados das novas punições do regulamento, como a possibilidade de jogar com portões fechados ou com a arquibancada parcialmente interditada, e terão torcedores no duelo de volta do torneio continental, marcado para o dia 5 de julho.

Além da multa, o Boca terá que fazer anúncios no telão do estádio contra o racismo e ainda terá que usar uma faixa na entrada de campo com os dizeres: 'Basta de racismo'.

Na ocasião, torcedores argentinos imitaram macacos em direção à torcida alvinegra no setor visitante.

No dia 23 de maio, o clube já havia sido multado em 30 mil dólares (R$ 140 mil) pelo ato racista do torcedor chamado Leonardo Ponzo na Neo Química Arena. Na época, o homem foi preso em flagrante, mas pagou fiança e voltou à Argentina.

O Corinthians também foi multado no valor de 30 mil dólares (R$ 157 mil) por infringir o artigo 10.2. A causa no entanto, não foi especificada pela entidade.