<
>

Flamengo: Rodrigo Caio revela mágoa com ex-técnico e diz atitude de Paulo Sousa que o encantou

play
Emocionante! Filho de jogador do Altos-PI recebe camisa de Gabigol e vai às lágrimas; VEJA (0:50)

Via: @OficialAltos | Flamengo venceu o Altos-PI e avançou na competição (0:50)

Rodrigo Caio falou em entrevista à FlaTV após a classificação às oitavas de final da Copa do Brasil


Após 159 dias longe dos gramados, Rodrigo Caio voltou a vestir a camisa do Flamengo na última quarta-feira (11), na vitória por 2 a 0 contra o Altos-PI, que valeu classificação às oitavas da Copa do Brasil.

Um dia após a partida, o defensor, em entrevista à FlaTV, destacou a atitude de Paulo Sousa durante o longo processo de recuperação que o marcou positivamente.

"Quando soube que o Mister ia até o hospital para me dar um abraço, eu nem o conhecia, e ele nem me conhecia, tinha acabado de chegar. Foi lá me dar um abraço e me falar uma palavra: "Força". Para mim, isso teve um significado imenso. Primeiro de você olhar para aquela situação e falar: "Ele se importa comigo. Ele está indo me dar uma palavra de apoio e conta comigo", começou por afirmar.

"E aí dá um ou dois dias, ele (Paulo Sousa) me liga: "E aí, Rodrigo, como você está? Fica firme, saiba que tudo vai dar certo, que Deus está ao seu lado e que a gente está aqui na torcida para que você esteja o quanto antes conosco". Isso, para mim, é uma atitude de um ser humano com coração muito bom. Quando a pessoa está num momento desse, ela está derrubada e precisa de uma mão. E ele me deu a mão nesse momento. E em todos os momentos em que estive no CT ele sempre estava perguntando. Isso não tem preço e, sem dúvidas, ficou muito marcado", começou por afirmar.

"Ficou muito marcado para mim quando ele (Paulo Sousa) foi me visitar. Isso aí é uma atitude de um ser humano que pensa no próximo. Já tive várias lesões e já passei por várias questões de treinadores. De treinador (Aguirre) na verdade", completou.

Em seguida, Rodrigo Caio relembrou um episódio negativo que teve com outro treinador. Quando defendia o São Paulo, o atleta ficou parado por conta de uma lesão em 2018 que o tirou dos gramados por três meses.

Durante a recuperação, diferentemente de Paulo Sousa, Diego Aguierre, segundo o zagueiro, não o visitou e, ao se recuperar, o atleta virou a quinta opção da zaga em meio à disputa por uma vaga na Copa do Mundo.

play
0:50

Emocionante! Filho de jogador do Altos-PI recebe camisa de Gabigol e vai às lágrimas; VEJA

Via: @OficialAltos | Flamengo venceu o Altos-PI e avançou na competição

"Tive uma lesão no pé, fiquei três meses parado, e o treinador não foi uma vez na fisioterapia me dar um abraço ou me perguntar como eu estava. Isso é uma situação difícil porque ali é o momento de maior tristeza do atleta. Você está machucado, e nessa ocasião eu estava brigando por uma vaga na Copa do Mundo. Me machuquei duas semanas antes da convocação final", finalizou.