<
>

Na Fórmula 1, brasileiro Pietro Fittipaldi ganha apoio de chefe da Haas: 'Eu normalmente não erro'

O Brasil não possuirá nenhum representante no grid da Fórmula 1 em 2019, mas terá dois pilotos de testes: Sérgio Sette Câmara, na McLaren, e Pietro Fittipaldi, na Haas. Este último, inclusive, conta com grande confiança de do chefe da equipe norte-americana.

“Eu normalmente não erro”, disse Gunther Steiner ao ser perguntado pelo ESPN.com.br sobre as características que o fizeram contratar Pietro.

“Ele correu em muitos carros diferentes, o que é algo que eu gosto. Penso que é muito bom para qualquer um, porque aí você pode se adaptar muito melhor às situações. E você tem um entendimento melhor e mais rápido de qualquer coisa nova”, explicou o chefe de equipe, em Interlagos.

Para Gunther, a carreira de Pietro mostra uma variedade maior do que a normal, o que pode lhe dar uma vantagem no desenvolvimento de carros com relação a outros concorrentes.

“Muita gente aparece sempre muito protegido de tudo, sempre com o carro perfeito, tudo certinho e mapeado. Mas a carreira dele foi em todo lugar”, adicionou Steiner.

Além da experiência, o neto de Emerson Fittipaldi teve também outra característica elogiada por seu novo chefe.

“Em segundo lugar, o comprometimento. Um piloto jovem que quer correr: isso é o que me conquista. Ele está comprometido, me disse que quer fazer isso”, comentou Gunther.

“Eu olho para pilotos que querem dirigir carros de corrida. Eles não querem estar aqui para serem fotografados e estarem na capa de uma revista”, declarou o chefe da Haas sobre seus comandados.

Pietro, que está em Interlagos para começar a se acostumar com o novo trabalho, começará de fato a testar na próxima etapa, o GP de Abu Dhabi, último da temporada de 2018.