<
>

Flashpoint é oficializado com MIBR entre os 'donos'

MIBR MIBR

O mistério em torno da competição que até então vinha sendo chamada de B Site chegou ao fim nessa quarta-feira (6), A mais nova liga de Counter-Strike: Global Offensive foi oficializada com o nome de Flashpoint, sendo fundada por MIBR e outras cinco organizações com a promessa de ter premiação que ultrapassará os US$ 2 milhões.

Segundo o comitê organizador, a competição foi criada "para responder aos maiores problemas que ameaçam o futuro do Counter-Strike enquanto esports: a falta de estabilidade e investimentos a longo prazo, e a ameaça direta às organizações de esports através do monopólio do organizador de campeonatos".

Flashpoint terá duas etapas por temporada e contará com a participação de 12 equipes, sendo dez as próprietárias da competição. Até o momento, conforme revelado pela ESPN no final de janeiro, MIBR, cloud9, MAD Lions, Dignitas, Geng.G e c0ntact Gaming são os "donos" conhecidos. O nome dos demais ainda não foram revelados.

As duas vagas restantes serão distribuídas num classificatório presencial que está marcado para acontecer de 3 a 5 de março, nos Estados Unidos. Nele etarão presente oito equipes: duas convidadas e os melhores times de seletivas disputadas na América do Norte (2), América do Sul (2) e Europa (2).

FORMATO

O campeonato foi dividido em duas Fases de Grupos. Em cada uma, os participantes serão divididos em três chaves e se enfrentarão no sistema de eliminação dupla. Todos os confrontos valerão pontos para um ranking, que servirá para classificar as equipes que vão para o mata-mata.

As três fases do Flashpoint serão disutadas presencialmente, no estúdio da FACEIT, a responsável por operar a liga. O início da competição ainda não foi marcado, mas estima-se que começará em março.

SELETIVAS

A América do Sul receberá uma seletiva, marcada para ser disputada de 14 a 17 de fevereiro e que contará com a participação de 16 equipes. Oito receberam convites: Bravos, Detona, Imperial, paiN Gaming, Red Canid Kalunga e W7M - do Brasil -, e as latinas Infinity e Isurus.

As demais vagas serão preenchidas pelos melhores times dos quatro pré-classificatórios previstos - que estão com as inscrições abertas. A seletiva será disputada pela internet no formato de eliminação dupla.

V$M LIBERADO

Até então barrado por conta da regra que dizia que jogadores que receberam VAC Ban não poderiam participar das seletivas, v$m foi liberado após o comitê organizador reavaliar o regulamento.

Estrela da Detona, o jogador foi banido em novembro de 2018 pela desenvolvedora após uma investigação liderada pela ESL concluir que o atleta, ainda jovem, possuía uma conta na Steam que foi banida.

Por conta disso, deste então, v$m não vem podendo disputar nenhum evento que conta com o apoio da desenvolvedora.