<
>

Análise: Conheça os reforços estrangeiros no CBLoL (Parte 2)

Wiz, da KaBuM, quando jogava a TCL pela Fenerbahçe Riot Games

Após uma pré-temporada movimentada, os oito times do CBLoL reforçaram-se com estrangeiros para 2020.

A partir de 25 de janeiro, os torcedores poderão ver em ação os dois coreanos ex-LCK da paiN (Key e SeongHwan), assim como BalKhan e Patrick, da RDP; e Wiz e Parang, da KaBuM; Tianci, da INTZ; WooFe, do Flamengo; Aloned, da PRG; Grell, da Vivo Keyd e o já conhecido Alternative, que jogará pela Furia.

O ESPN Esports Brasil buscou analistas e técnicos de League of Legends a fim de apresentar ao público questões técnicas envolvendo as novas importações do CBLoL. Confira as opiniões de Lunacy, RafaP e Yaltz sobre cinco dos novos estrangeiros na liga nacional:

Veja aqui a Parte 1 (com Tianci, BalKhan, Patrick, SeongHwan e Key)

1. WOOFE - FLAMENGO

Posição: Top lane
Região anterior: Coreia do Sul
Carreira: Jogou ao lado de Luci na Challenger Series coreana pelos times da Ever8 e Winners em 2018, ano em que disputaram a Série de Acesso à LCK

Como a experiência anterior ajudará no CBLoL?

Lunacy: Woofe, assim como seu novamente companheiro de time Luci, teve uma carreira humilde na Coreia: jogou dois splits da CK (Challengers Coreana) em 2018 e um torneio de promoção à LCK. No segundo split da CK, WooFe jogou apenas durante um período, e foi substituído mais tarde por Riris.

Embora o currículo não fale tanto, Woofe já tem uma certa familiaridade em jogar presencialmente em estúdio e com uma plateia (ainda que pequena) que assistia aos jogos da CK.

Estilo de jogo

Lunacy: Aqui temos o maior mistério. Como Woofe ficou 2019 inteiro sem jogar por uma equipe profissional, a amostragem vale mais pelo que ele jogou em 2018: é um top laner muito sólido, com uma boa lane phase, boas mecânicas, noção de split push e confortável jogando atrás do seu adversário, muitas vezes conseguindo dar outplay em inimigos em tentativas de dive 2x1. Onde Woofe mais peca é no seu macro. Ele não costuma ser um jogador com boas decisões: algumas movimentações de mapa e de teleporte do jogador ainda precisam ser lapidadas.

Outro ponto que incomoda é que ele não mostrou um estilo de jogo tão versátil assim na CK: jogou bastante com tanks (que estão começando a aparecer no meta atual) e com alguns carries, normalmente voltados para splitpush. Como 2019 foi um ano que mudou muito a dinâmica da top lane, isso pode ser considerado algo preocupante para Woofe, já que a lane cada vez mais exige flexibilidade do jogador, seja em pick ou em estilo de jogo.

O ponto talvez positivo a se ressaltar é que, no histórico atual de soloQ do jogador, ele vem praticando exclusivamente com carries como Camille, Rumble e Irelia, o que pode trazer um novo aspecto para seu gameplay.

Como se encaixa na line atual?

Lunacy: Como não costumo gostar de soloQ como parâmetro, acho que temos que usar o que Woofe mostrou na Winners durante sua passagem: um top laner estável, acostumado a absorver bastante pressão e [que necessita de] pouca ajuda; que eventualmente tira um split pusher do bolso e consegue fazer um jogo bom.

Se o Flamengo quiser emular o mesmo estilo de jogo que fez o time ser vitorioso no ano passado, Woofe, pra mim, cumpre exatamente o papel que Robo desempenhava: o cara pra absorver a pressão e permitir que Goku e Absolut brilhem como os carries do time. Eventualmente, pode rolar uma surpresa e o Flamengo surpreender o adversário utilizando-o como um jogador mais carry, mas isso vai depender bastante de sua performance individual.

Comparado aos outros top laners do CBLOL, ainda é difícil traçar um parâmetro. Não acho que o jogador vá ser dominante, mas definitivamente vai ser um jogador sólido na sua posição, figurando entre os 4 melhores do torneio na posição por seu estilo de jogo. Sei que existe o argumento de Luci ter vindo da CK e se tornado o melhor sup brasileiro, mas Luci já tinha essa veia playmaker na Winners, enquanto WooFe era o “carregador de piano” da equipe.

2. WIZ E PARANG - KABUM

Posição: Top lane/Jungle
Região anterior: Coreia do Sul/Turquia/América Latina
Carreira de Wiz: Jogou a Challenger Series Coreana em 2017 e subiu à LCK em 2018, jogando um split na liga coreana antes de cair de volta à segunda divisão. Em 2019, jogou o segundo split pela Fenerbahçe, na Turquia, onde foi semifinalista.
Carreira de Parang: Jogou a Challenger Series Coreana em 2016 pela Stardust e teve passagem pela LCS EU na ROCCAT. Retornou à Challenger em 2017, permaneceu até 2018 entre a 3ª e 4ª posição e foi vice da LLA pela All Knights em 2019.

Como a experiência anterior ajudará no CBLoL?

Yaltz: Os dois jogadores passaram por regiões mais competitivas que o Brasil ao longo das suas carreiras — Challenger Series na Coréia e Turquia, então acredito que eles tenham um nível mecânico e de conhecimento do jogo acima de alguns jogadores no Brasil. Eles fazem com que a KaBuM consiga ter um estilo de jogo muito agressivo na parte de cima do mapa e que provavelmente as outras equipes não vão saber como responder por algum tempo.

Estilo de jogo

Yaltz: O Parang é um carry player incrível e foi, sem dúvidas, um dos melhores jogadores da LLA, com um estilo agressivo e sempre estendendo pequenas vantagens. Já o Wiz entende como habilitar e jogar em volta do topo do mapa bem. O Parang basicamente só jogou com carries recentemente, sendo um dos pilares da equipe. Já o Wiz jogou bastante de Sejuani ou heavy gankers, poucas vezes optando por counterar o pick da jungle. O ponto forte desse duo vai ser garantir uma boa matchup top e pressionar através de ganks ou dives.

Como se encaixam na line atual?

Yaltz: Provavelmente eles vão se adaptar bem. A KaBuM já tinha um estilo de jogo parecido, com carries top e criar vantagem para o Wizer no early game. Acredito que depende de quão bem o Tutsz vai conseguir garantir uma estabilidade no meio do mapa, habilitando os Coreanos à jogarem agressivamente no top. A botlane da KaBuM mostrou que consegue ser o lado forte ou fraco no draft, então o sucesso deles depende de quão bem o novo mid vai desempenhar.

2. ALONED - PRODIGY (PRG)

Posição: Mid lane
Região anterior: América Latina
Carreira: Semifinalista pela Furious Gaming em 2018; 7º e 5º lugar nos splits da LLA em 2019; Vice-campeão da Superliga 2019 pela PRG

Como a experiência anterior ajudará no CBLoL?

RafaP: Aloned foi um guri que pegou top 1 da fila ranqueada muito rápido [no LATAM]. Ele é relativamente novo, porém já tem 2 anos de experiência competitiva. No último [split], ele jogou de top laner, o que me pareceu jogar bastante do talento dele em rotas curtas fora. Ele não conseguiu muitos resultados grandes nos últimos times, mas eu considero problemas de times, staffs ou orgs, já que o considero um ótimo jogador.

Estilo de jogo

RafaP: Ele é muito calculista em rota, é explosivo mecanicamente mas não costuma abrir as jogadas. Ele é frio e é um bom jogador.

Como se encaixa na line atual?

RafaP: Ele agirá no sustento das ações do Yampi, com rotações rápidas para o top, agressividade nas sidelanes e o time se aproveitando de seu posicionamento nas teamfights.

3. GRELL - VIVO KEYD

Posição: Jungle
Região anterior: América Latina
Carreira: Vice-campeão na LLN (antiga liga mexicana) em 2018; Vice-campeão da LLA na primeira etapa de 2019; Vice-campeão do Circuito Desafiante em 2019 (promovido ao CBLoL)

Como a experiência anterior ajudará no CBLoL?

RafaP: No primeiro split dele como profissional, o Grell chegou na final, fazendo uma espécie de duo com o Leza na mid lane. Os 2 carregaram muito hard esse time. Já em seu segundo split, me lembro que ele chegou novamente na final, com a R7 desta vez. Em ambas as vezes, foi vice campeão.

Estilo de jogo

RafaP: O Grell é um jogador muito mecânico e altamente explosivo (agressivo).

Como se encaixa na line atual?

RafaP: Na Keyd, ele provavelmente será o jogador que vai chamar o jogo e tentar jogar a frente uma das rotas. Ele e o NosFerus [mid laner] têm uma sinergia boa. Ele já é um dos melhores junglers da LLA/CBLOL e lógico que tem potencial pra ser o melhor.


O CBLoL 2020 será iniciado no dia 25 de janeiro, e terá como confronto de estreia a disputa entre Flamengo e paiN às 13h. Confira o calendário completo clicando aqui.