<
>

SFV: 'A torcida do pessoal foi muito importante', diz Zenith sobre vitória no Treta

Zenith (esq.) e HKDash (dir.) na grande final do Treta Championshio 2019 de Street Fighter V. ENDOXON

O paulistano Zenith foi o grande campeão do Treta Championship 2019 de Street Fighter V. A vitória veio após uma série eletrizante contra o paulista HKDash por 3 a 0 na final.

“O evento foi foda, né?”, afirmou Zenith em entrevista ao ESPN Esports Brasil. “Foi difícil, foi complicado. Na minha pool eu vi que tinha dois caras que eu considero bem fortes: o Younghou, chileno que joga de Birdie, e o MauMau, de São Paulo, que joga de Balrog, e imaginei que não ia ser fácil. Acabei jogando só contra o Younghou, e embora tenha sido uma vitória de 2 a 0, foi difícil”.

O especialista em Menat confessa que foi no segundo dia, no Top 16, que as coisas complicaram de verdade. “Logo de cara eu peguei o Dark num rematch da final do Fight in Rio. Lá, eu perdi pra ele de 3 a 2, então eu tinha a obrigação de vencer”, lembra. “A galera tava torcendo bastante, e torcida do pessoal foi importante. O Top 16 todinho a galera do TUQ, de São Paulo, torceu muito nas partidas contra a galera de outras comunidades, de outros lugares, e isso foi muito importante”.

Embalado pelos gritos da torcida, Zenith derrotou Dark por 2 a 0 para avançar ao Top 8, onde enfrentou dois companheiros de TUQ: Demitri e Chuchu. “Eu coloquei na minha cabeça que se eu conseguisse passar do Demitri, eu tinha chances de ganhar, porque ele joga muito e a nossa disputa é sempre muito parelha”, explica. “Quando eu consegui fazer o 3 a 0 nele, eu pensei: 'cara, acho que esse campeonato aí eu vou conseguir levar'. Aí veio o Chuchu jogando muito contra o Lexe de Ibuki... nunca vi ele jogando daquele jeito com a personagem. Pensei que ia azedar, mas consegui fazer 3 a 0 nele”.

A grande final também foi contra um velho conhecido: o veterano HKDash. A disputa não foi fácil, e HKDash conseguiu ‘resetar o bracket’ ao vencer por 3 a 1, colocando Zenith contra a parede. “Naquele momento, eu parei e pensei muito rápido no que eu precisava mudar no meu comportamento pra vencer, e a hora que eu fiz o 3 a 0 depois do reset foi incrível. Fiquei muito feliz, porque é difícil vencer dele. Ele está num momento bom”, revela o jogador.

Zenith recorda que perdeu para HKDash no primeiro campeonato que participou, o Rise Up, no qual a história foi a mesma: ele pela chave superior e HKDash pela chave inferior. “Ele quando tem 'momentum', é muito complicado. Dos últimos três TUQs que ele foi, ele ganhou dois. Então, foi muito legal ganhar dele, sabe? Porque ele é muito forte e somos muito amigos”, afirma.

FINAL REGIONAL LATAM

Além de levantar a taça, o jogador também recebeu 200 pontos no ranking da Capcom Pro Tour e está garantido na final regional da América Latina. O torneio acontecerá durante o evento First Attack em Porto Rico, nos dias 26 e 27 de outubro, e vale vaga direta na Capcom Cup 2019.

“Quando eu ganhei [o Treta], eu comemorei duas vezes: pelo título, porque é o maior campeonato do Brasil, mas também porque caiu a ficha que eu tinha me classificado pra final LATAM. Vou poder jogar lá em Porto Rico e ter a oportunidade de disputar um Top 8 pra uma vaga direta pra Capcom Cup”, comenta Zenith.

“Só ir pra final regional já é incrível. Estou muito animado, e agora vou começar a treinar especificamente pra este campeonato”, crava. “Esta é a primeira vez na vida que eu treino especificamente pra um campeonato. Como é um Top 8, a gente sabe quem serão nossos adversários, então podemos estudar um por um. Vou treinar muito e espero um resultado bom lá. Acho que dá pra levar”.

Confira o ranking da Capcom Pro Tour aqui.