<
>

Opinião: Libertadores da América, a última fronteira de Fifa 20

play
Ranking de forças da Libertadores: BB debate classifica os 'sobreviventes' de uma a cinco estrelas (3:58)

Quatro brasileiros lutam pelo título continental (3:58)

Fifa e a Champions League ficaram longe um do outro por 10 anos. Mesmo assim, a franquia da EA superou a concorrência no gosto dos jogadores ao longo do tempo e se fixou com o maior entre os simuladores de futebol. A franquia de futebol está alinhada com a Champions, a Premier League, LaLiga e com a Copa do Mundo (masculina e feminina), mas está longe do Brasileirão e outras ligas que escolheram a concorrência, Pro Evolution Soccer 2020.

Fifa 20 terá a volta do Fifa Street, do futsal, e ainda apostará bastante no Ultimate Team, graças ao retorno financeiro que o modo de jogo trás. Por fim, Fifa 20 está alinhado com a toda poderosa FIFA para seu circuito competitivo, o Global Series.

Desta maneira, na luta contra PES e seus fortes parceiros, o que falta para Fifa explorar e fincar de vez sua dominação entre os simuladores de futebol? A resposta pode estar no maior torneio de clubes na América do Sul, a Libertadores da América.

Durante o período de glória de PES, entre o primeiro e terceiro PlayStation, a franquia da Konami oferecia ao jogador partidas avulsas, copas, torneios, a incomparável Master League, e em anos alternados, as licenças da Champions League e Libertadores. Os dois torneios, tratados de maneira independente no game, eram a oportunidade de disputar eventos tão importantes para o futebol mundial em PES.

Ao contrário de PES, a Champions foi largamente usada em Fifa: teve também o modo de jogo independente, mas usou devidamente a identidade visual, integração com o Ultimate Team (cards e eventos especiais) e a criação de um torneio próprio dentro do Global Series. Deu certo e o torneio máximo de clubes da Europa agradou seus fãs. Dá para ir além? A Libertadores pode ser a “fronteira final”.

Soy loco por ti, América

Claro, o mais importante que a EA poderia fazer era corrigir os erros de Fifa (servidores, IA, Pro Clubs deixados de lado, jogabilidade e falta de inovação), mas dentro do escopo de atrações para os jogadores – e apesar da falta de organização da Conmebol) ter a sua disposição o mais importante torneio de clubes das Américas seria mais um passo para tornar o game abrangente e alinhado com a realidade do torcedor/jogador.

No caso da Champions League, a melhor organização das federações de futebol locais, capitaneadas pela UEFA, permitiram a total utilização da licença, incluindo estádios, times e elencos.

Para a Libertadores, a EA encontra em nosso continente casos distintos de negociação. A liga argentina é relativamente unida a ponto de entrar junta. No Brasil, além da falta de união, há o maior percalço para Fifa em ter uma Libertadores de respeito em Fifa 20, os acordos de PES.

A Konami tem sob suas “asas” times frequentadores do torneio como palmeiras, Corinthians, São Paulo, Flamengo e outros como times exclusivos. A licença da Libertadores daria, em tese, o direito de uso dos clubes que estão em determinada edição, a de 2019, por exemplo. Qual seria o limite de utilização? Daria direito ao uso dos times ou seria o mesmo caso da Juventus em Fifa, que mesmo estando na Champions será um time genérico graças à parceria com PES?

A Libertadores em Fifa 20 seria benéfica também para o torneio em si, uma grande propaganda do evento para outras partes do globo, como Ásia e América do Norte. Traria maior reconhecimento para times e jogadores daqui, tornando-os mais conhecidos, não somente na hora da venda de jogadores para outros mercados, mas como marcas de respeito no futebol.

Será a Libertadores, junto com Volta, as grandes atrações de Fifa 20? As especulações e a falta de respostas negativas dos produtores quando questionado fazem com que os jogadores de Fifa vibrem como se o seu time tivesse feito um gol no torneio continental que eles esperam ver no game da EA.

Fifa 20 será lançado em 27 de setembro de 2019 com versões para PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch e PC.