<
>

Opinião: Por que Fifa 20 tem tudo para ser o pior jogo da franquia

Mais do mesmo e nostalgia: essa é a fórmula que a EA encontrou para convencer os fãs de FIFA a comprar mais um jogo de sua franquia de futebol. Desde a mudança para a engine Frostbite em Fifa 17, não se nota qualquer evolução na jogabilidade na franquia - por conta disso, a comunidade apelidou os jogos sucessores de “atualizações” (17.2, 17.3 e assim por diante).

Em Fifa 20, as promessas são as mesmas: mudança na mecânica da bola, cobrança de faltas e pênaltis... E jogabilidade. Mas essas mudanças nunca alcançam algo que realmente convença o jogador assíduo de que valeu a pena o investimento em reais feito no jogo.

Então, o que faz as pessoas ainda comprem os jogos da franquia? Uma concorrência estava muito abaixo pode ser uma resposta. No entanto, vimos nesse ano, PES se mexendo, com destaque a aquisição de licença de times e jogadores do futebol. Já pensou abrir o Ultimate Team e o seu Cristiano Ronaldo estar com um escudo genérico por falta de direitos? Fifa 20 será assim.

Há anos não se via os compradores fiéis do game da EA tendo dúvida sobre qual das duas franquias comprar. A Demo de Fifa nem foi lançada, mas já se vê nota na comunidade, em fóruns e grupos de jogadores, comentários se deveriam largar Fifa e se arriscar uma “nova-velha” aventura.

ULTIMATE TEAM

O modo que não deixa as pessoas não desistirem do Fifa, o Ultimate Team, ganhou atualizações. Novamente seremos tentados a jogar, conferir coisas novas... E que cansarão as pessoas no primeiro mês.

O que veremos serão elencos cada vez mais desequilibrados ao decorrer da temporada. Para igualar quem gasta dinheiro com microtransações, você deverá jogar muito mais do realmente seria necessário para “se divertir”.

O FUT Champions foi um dos maiores acertos da EA desde que foi implementado, e a diminuição para 30 jogos ainda mais. A chance de disputar e ganhar prêmios “iguais”, tudo dependendo da sua classificação, torna o modo no que mais nivela os jogadores in game, igualando os times.

Só que se você é um fã de FUT, mas não tem dinheiro todo mês para pacotes e afins, você sabe que não igualará os times que vê nos campeonatos e não terá os inúmeros ídolos que te dariam a melhor experiência dentro do modo.

Novamente, FUT atrairá milhares de jogadores, mas será mais do que já vimos nos outros anos. Mesmo com as atualizações, não espere muita coisa.

NOSTALGIA

Aqui, dois tópicos que, particularmente, fico feliz de terem “retornado”: os modos Carreira e Fifa Street, transformado em Volta. E por que “nostalgia”? Simples: quando não existia Ultimate Team, a maioria, se não a totalidade, dos jogadores vivia do modo Carreira.

As implementações neste modo podem atrair a atenção dos jogadores, que a deixavam de lado por, novamente, sempre ser “mais do mesmo”. Telas frias e interações que se decorava facilmente as escritas, de tão repetitivas. Sempre as mesmas conversas, sempre as mesmas situações. Os jogadores que desejam sair do clube, sempre falam as mesmas coisas, igual os que querem ficar. E a partir da segunda temporada, muito provavelmente você cansa - se não for alguém que realmente é fissurado no modo.

Ao se jogar pela primeira vez, ficávamos admirados com modo de negociações e a interação entre os dois treinadores, implementado em Fifa 19. Cada escolha que se podia fazer, cada coisa que devia se pensar para contratar um jogador era interessante - até a terceira ou quarta vez, quando pulávamos para saber o resultado.

Agora teremos finalmente algo “novo”, com o sistema de escolhas de respostas. Mas essas interações já são velhas conhecidas dos fãs de NBA2K, pois estão na franquia de basquete há alguns bons anos.

Já Fifa Street, que não deu as caras em 19, chegou com o “pé na porta” em Fifa 20. Todos pediam pelo retorno de um dos modos mais famosos e que conquistaram a infância dos jogadores da franquia. Esse é um acerto.

Apelar, neste sentido, para a nostalgia foi um “golpe certeiro” da EA neste ano. Não há críticas, por enquanto, já que não se sabe como funcionará e quais serão as “restrições” do modo. Por enquanto, olhando os trailers, são basicamente a mesma coisa de Fifa Street, com demonstração de dribles e competições em quadras. Legal, muito legal, mas mais do mesmo, por enquanto. Quem jogou a última versão do jogo, anos atrás, saberá que o trailer não apresenta muita coisa nova.

Quem conhece o MyPark do NBA2K, sabe que essa interação “nas ruas”, como algo mais informal dentro do jogo, é realmente algo que faz o jogo ser mais atraente. O que nos custa é esperar, ao menos, a Demo de Fifa 20 para termos as primeiras impressões do jogo e ver se apenas os trailers mentiram e não teremos outro Fifa 17.3!

Fato é que os jogadores se cansaram de pagar por “mais do mesmo”, que encontrarão os mesmos problemas do ano anterior, se irritarão da mesma forma e, apesar das “novidades”, jogarão a mesma coisa que nos últimos três anos.