<
>

MIBR oficializa coldzera na reserva: "A fase que iremos viver é de reconstrução para o futuro"

O fim de uma era: cold fora do MIBR HLTV.org

O ESL One Cologne foi o último campeonato de coldzera vestindo a camisa do MIBR. Se antes o jogador supostamente iria disputar a Blast Pro Series Los Angeles e o IEM Chicago, não vai mais. O gerente da equipe Dead revelou nesta sexta-feira (12) que o ex-melhor do mundo "não faz mais parte da formação titular e, sendo assim, ficará na reserva".

Em comunicado, Dead fala que coldzera "expressou a vontade de se tornar reserva ou se transferido da equipe" após a campanha abaixo do esperado que o MIBR fez no ESL One Cologne. De acordo com o gerente, "conversamos algumas vezes para termos a certeza de que esta seria a sua decisão" e o jogador ofereceu a todos "a possibilidade de jogar todos os campeonatos que ainda temos nessa temporada e até o mesmo o Major, na próxima".

"Para representar o MIBR e todo o seu legado, necessitamos estar na mesma página, sempre em frente, na mesma sintonia, tanto os jogadores, quanto a comissão técnica e organização, onde nenhum indivíduo pode estar acima do coletivo", escreveu Dead, afirmando que este "será o pensamento do MIBR daqui pra frente".

A revelação aconteceu minutos depois do HLTV.org publicar a decisão da equpe de utilizar Zews no lugar de coldzera nos dois próximos compromissos do MIBR. De acordo com o site, os jogadores chegaram a um consenso na terça-feira (9).

É o capítulo final da novela em que se transformou a saída de cold do MIBR. Tudo começou no dia 7 de julho, quando também o HLTV.org revelou que o ex-melhor do mundo pediu para ser colocado na reserva e negociado com outra organização. Segundo o site, o jogador se sente frustrado com os últimos resultados do time, que neste ano ainda não chegou em nenhuma grande final. Problemas internos também motivaram a ação.

No dia seguinte a publicação o jogador desabafou numa rede social. Respondendo a um seguidor no Instagram coldzera afirmou que se ofereceu "a treinar, a jogar o Major e tentar ganhar, mas eles recusaram". A estrela disse ainda que se pronunciará assim que for autorizado: "Vou falar tudo o que todos querem saber".

Desde então toda a comunidade passou a acompanhar mais de perto as movimentações dos jogadores do MIBR nas redes sociais e em streams. Foi numa transmissão, inclusive, que fer afirmou que não há possibilidades do jogador permanecer na equipe. Foi uma resposta dada pelo jogador a um questionamento feito por um espectador em caso de vitória do MIBR na Blast Pro Series.

Zews é a única opção do MIBR para ocupar a vaga de coldzera no StarLadder Berlim. Contudo, a participação do treinador no Major não é certa. Isso porque uma mudança após o período de inscrição só seria aceita pelo comitê organizador em caso de emergência, o que não é o caso da equipe brasileira.

A informação foi publicada pelo Mais Esports, no dia 9, que entrou em contato com os organizadores do segundo Major deste ano. Um representante da StarLadder informou ao site que nenhum pedido de mudança no elenco foi enviado até o momento e deixou claro que, "se um jogador decide deixar o time, isso não é uma emergência".