<
>

Eliminatórias: Acordo entre Governo Federal, Fifa e Conmebol libera jogadores barrados pela Anvisa para participarem de Brasil x Argentina

play
Neymar x Messi: BB Debate aposta fichas para duelo entre Brasil e Argentina nas Eliminatórias da Copa (2:42)

Seleções se enfrentam no São Paulo na tarde de domingo; CLIQUE AQUI e assista ao BB Debate AO VIVO pela ESPN no Star+ (2:42)

A ameaça da Argentina de não entrar em campo caso um dos quatro jogadores "barrados" pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) fosse vetado de participar do jogo contra o Brasil, neste domingo, pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, não será cumprida.

Segundo apurou a ESPN Brasil, foi traçado acordo entre Governo Federal, Fifa e Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) para liberar a presença do goleiro Emiliano Martínez, do zagueiro Romero e dos meias Buendía e Lo Celso em campo na Neo Química Arena.

O Linha de Passe vai trazer todas as análises e entrevistas de Brasil x Argentina às 18h deste domingo. Clique e assista pela ESPN no Star+!

O quarteto, inclusive, já embarcou no ônibus que os transportou até o estádio do Corinthians com anuência das autoridades.

Com isso, não há chance de nenhum deles ser vetado, fazendo com que Brasil x Argentina possa ser iniciado normalmente no horário marcado.

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) também já está ciente e não irá se opor à escalação de qualquer um dos nomes do elenco albiceleste.

A Argentina, inclusive, está escalada com três dos quatro "barrados" como titulares: Emiliano Martínez; Montiel, Otamendi, Romero e Acuña; Paredes, De Paul e Lo Celso; Di María, Messi e Lautaro Martínez.

Já o Brasil jogará com: Weverton; Danilo, Lucas Veríssimo, Éder Militão e Alex Sandro; Casemiro, Gerson, Paquetá e Everton Ribeiro; Neymar e Gabigol.

Entenda a confusão

Segundo a Anvisa, os jogadores argentinos deveriam ficar em isolamento, uma vez que todos vieram da Europa e atuam no futebol inglês. De acordo com a portaria da Casa Civil, como estiveram em tempo inferior a 14 dias no Reino Unido, teriam que cumprir essa quarentena obrigatória no Brasil.

Segundo a nota, confirmou-se que os jogadores descumpriram regra para entrada de viajantes em solo brasileiro após consulta dos passaportes dos quatro envolvidos. Eles declararam não ter passagem por nenhum dos quatro países com restrições (Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia) nos últimos 14 dias.

play
3:27

Brasil x Argentina: Calçade destrincha escalação ideal de Tite para o clássico

Duelo do próximo domingo (5) foi assunto no Futebol na Veia | CLIQUE AQUI e assista ao Futebol na Veia AO VIVO pela ESPN no Star+

O órgão brasileiro afirma que a informação foi considerada falsa após investigação do caso, fato que foi comunicado à Polícia Federal.

A Anvisa ainda classificou a situação como um "risco sanitário grave, e por isso orientou às autoridades em saúde locais a determinarem a imediata quarentena dos jogadores, que estão impedidos de participar de qualquer atividade e devem ser impedidos de permanecer em território brasileiro".

Ainda de acordo com Hofman, a AFA (Associação de Futebol Argentino) considera absurda a situação e entende que cumpre todas as regras determinadas pela Conmebol para jogar as eliminatórias, essas regras que possibilitam a isenção da quarentena para os atletas.

A reportagem ouviu um membro de delegação argentina, que tratou o episódio como "palhaçada".

Veja a nota oficial emitida pela entidade:

Em virtude das informações de que quatro jogadores argentinos ingressaram no Brasil descumprindo as regras sanitárias do país, ao supostamente declararem, em formulário oficial da autoridade sanitária brasileira, informações falsas, a Anvisa se reuniu com representantes do Ministério da Saúde e com a Coordenação de Controle de Doenças da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.

Após reunião com as autoridades em saúde, confirmou-se, após consulta dos passaportes dos quatro jogadores envolvidos, que os atletas descumpriram regra para entrada de viajantes em solo brasileiro, prevista na Portaria Interministerial nº 655, de 2021, a qual prevê que viajantes estrangeiros que tenham passagem, nos últimos 14 dias, pelo Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia, estão impedidos de ingressar no Brasil.

Os jogadores em questão declararam não ter passagem por nenhum dos 4 países com restrições nos últimos 14 dias. Os viajantes chegaram ao Brasil em voo de Caracas/Venezuela com destino a Guarulhos. Porém, notícias não oficiais chegaram à Anvisa dando conta de supostas declarações falsas prestadas por tais viajantes.

Ante a notícia, a Anvisa notificou de imediato o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde Nacional (CIEVS/MS), que coordena a rede CIEVS, responsável pela investigação epidemiológica junto ao estado de São Paulo e ao município de Guarulhos, para que o caso fosse investigado e rastreado.

Diante da confirmação de que as informações prestadas pelos viajantes eram falsas, a Anvisa esclarece que já comunicou o fato à Polícia Federal, a fim de que as providências no âmbito da autoridade policial sejam adotadas imediatamente.

Há notório descumprimento da Portaria Interministerial nº 655/2021 e às normas de controle imigratório brasileiro.

A Anvisa considera a situação risco sanitário grave, e por isso orientou às autoridades em saúde locais a determinarem a imediata quarentena dos jogadores, que estão impedidos de participar de qualquer atividade e devem ser impedidos de permanecer em território brasileiro, nos termos do art. 11, da Lei Federal nº 6437/77.

play
2:26

Seleção: Facincani ironiza tática de Tite e diz que treinador 'revolucionou' com formação em 'D maiúsculo'

CLIQUE AQUI e assista ao BB Debate AO VIVO pela ESPN no Star+