<
>

UFC: Masvidal acusa Dana White de intimidá-lo durante negociação por luta de título

play
Ariel Helwani explica por que McGregor anunciou aposentadoria e diz: 'Acho que vamos vê-lo lutando de novo' (1:29)

Lutador usou redes sociais para dizer que não voltaria aos octógonos (1:29)

Em rota de colisão com o UFC após as tratativas para a disputa do cinturão peso-meio-médio (77 kg) contra Kamaru Usman fracassarem em virtude de um impasse financeiro entre as partes, Jorge Masvidal voltou a atacar o presidente da organização, Dana White, e seus métodos de negociação. Em publicação na sua conta oficial no ‘Twitter’ (veja abaixo ou clique aqui), o lutador acusou o dirigente de utilizar táticas de intimidação para tentar forçá-lo a assinar o contrato e, com isso, encarar o campeão nigeriano.

O americano também se defendeu das críticas que tem sofrido por parte dos fãs por querer renegociar seu salário mesmo tendo um longo contrato ainda em vigor com o Ultimate, ao justificar que o acordo era a única opção na mesa caso quisesse ser pago à época. Irritado, Masvidal ainda fez mais uma publicação em sequência, desta vez direcionada aos lutadores e ex-lutadores que trabalham como comentarista atualmente.

“Eu já expliquei o porquê eu assinei um novo acordo. É pegar ou largar e não ser pago. Eu teria assinado outro acordo se ele tivesse sido feito de boa fé. Ele (Dana) me ligou na noite anterior, ele queria anunciar (a luta), e me disse para pegar ou largar. Isso não é negociar, isso é intimidar”, reclamou Masvidal, antes de mudar o alvo de suas críticas para os comentaristas.

“E para os #CavaleirosDoWhite que tem empregos como comentarista com o UFC, que dizem: ‘Apenas lute’. Vocês deveriam estar envergonhados de chamar vocês mesmos de lutadores ou ex-lutadores. Nenhum de vocês tem feito isso por mais tempo do que eu e como eu tenho feito. Existe uma razão para vocês estarem ‘comentando'”, cutucou o meio-médio.

Sem chegar a um acordo com Jorge Masvidal, o Ultimate escalou Gilbert ‘Durinho’ como próximo desafiante ao título dos meio-médios. O brasileiro encara o campeão Kamaru Usman na luta principal do UFC 251, marcado para o dia 11 de julho, na ‘Ilha da Luta’, em Abu Dhabi.