<
>

UFC: Thiago 'Marreta' mantém treinos na quarentena e mira duelo com Dominick Reyes

play
No UFC, Stipe Miocic comenta rompimento da retina e revela: 'Quero poder enxergar minha filha com os dois olhos' (1:05)

Lutador teve grave problema no olho e está tratando com médico para voltar aos octógonos (1:05)

Em tempos de quarentena devido à pandemia de coronavírus, muitos estabelecimentos estão fechados para atender as medidas de restrição para conter o avanço da doença, e as academias de artes marciais entraram na lista das empresas obrigadas a fechar portas por tempo indeterminado. Um dos atletas que poderia se prejudicar ainda mais com isso seria Thiago ‘Marreta’, que segue sua recuperação após cirurgias nos joelhos. Porém, o meio-pesado (93 kg) explicou que achou uma boa solução para não atrasar seu retorno aos octógonos e já tem em mente quem gostaria de enfrentar na sua volta: Dominick Reyes.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag.Fight, o carioca revelou que segue treinando numa academia da comunidade da Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, local onde o lutador foi criado, junto com a sua namorada e também atleta do UFC, Yana Kunitskaya. Dessa maneira, o competidor adiantou que mesmo em quarentena consegue manter a rotina de treinos para garantir que tais limitações não vão atrasar tanto sua volta ao octógono.

“Estamos fazendo algumas coisas em casa. Consegui desenrolar com o proprietário da academia aqui da Cidade de Deus e só eu e Yana treinamos sozinhos. Gracas a Deus consegui um espaço e a gente está se ajudando muito nas atividades. Não está me atrasando tanto assim. Não estou conseguindo fazer fisioterapia, mas cumpro todos os exercícios que o médico me passou. Agora não preciso fazer um sparring, mas treino de tudo. Wrestling, jiu-jitsu. Mantenho minha parte física. Acho que minha volta ainda pode ser em julho. Mas agora depende do médico liberar tudo. Temos que ver a situação do UFC mesmo, mas não vai ser uma quarentena que vai me atrasar não”, afirmou o lutador.

Ao garantir que sua recuperação segue dentro do prazo estipulado, ‘Marreta’ então já começa a observar quais rivais seriam interessantes para sua volta. Após Jon Jones se envolver em mais uma polêmica fora do octógono, quando foi preso por dirigir sob efeito de bebidas alcoólicas, o brasileiro foi até as redes sociais para pedir um confronto diante de Dominick Reyes pelo cinturão interino da divisão.

“Antes mesmo desse problema com o Jon Jones muita gente já estava comentando dessa luta, que era a luta para ser feita. Então eu postei isso lá. Depois aconteceu toda essa questão com o Jones e não sei o que vai acontecer. Dei uma opção e se eles (UFC) quiserem mesmo… enfrento o Reyes ou outra pessoa que faça sentido. Mas se for o Reyes acho que o vencedor dessa luta disputa o cinturão depois. Ou se o Jon Jones ficar um tempo afastado, não tem porquê a categoria ficar parada esperando por ele. Aí quando ele retornar, já vai direto pelo título”, explicou, mas fez uma ressalva que se o campeão da categoria não se afastar, Jan Blachowicz merece ser o próximo desafiante pelo título.

“Na minha opinião, ele (Blachowicz) merece sim. Ainda não teve sua chance e fez por merecer. Ele tem vindo de vitórias e também merece a chance que eu e Reyes tivemos. Quem sabe eu e o Reyes fazemos uma luta no mesmo card que ele e Jones?”, completou.

Um dos últimos adversários de Jon Jones, o meio-pesado não deixou de lamentar a atual situação do detentor do título da divisão. Segundo Thiago, o americano precisa ter consciência que precisa de um tratamento e torce para que ele se recupere 100% e se livre dos vícios que o atormentam.

“É triste, lamentável. Ele mesmo comentou os problemas que tem com o álcool, mas resolver isso tem que partir dele. As pessoas vão ajudá-lo desde que ele decida que quer mudar. Ele pode se recuperar, todo mundo merece uma chance. Ele não é o primeiro e nem será o último que acaba fraquejando dessa maneira. Desejo que ele mude, sou um grande fã dele. Tomara que se recupere”, finalizou.

Aos 36 anos, o Thiago ‘Marreta’ acumula 21 vitórias e sete reveses em seu cartel como lutador de MMA profissional. O brasileiro está no Ultimate desde 2013, com um retrospecto de 13 triunfos e seis derrotas. Em sua última apresentação, em julho de 2019, foi superado por Jon Jones, em disputa do cinturão dos meio-pesados, por decisão dividida dos jurados.