<
>

Rogério Ceni avisa: meta agora é sair do rebaixamento e, depois, chegar bem em 2020

play
No Cruzeiro, extracampo atrapalha atletas? Rogério Ceni diz que sua 'função é dentro das quatro linhas' (0:37)

Treinador foi perguntado sobre os problemas da diretoria celeste (0:37)

Apresentado como novo treinador do Cruzeiro, Rogério Ceni terá duas grandes missões até o final do: tirar o time da zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro e conseguir uma vaga na Copa do Brasil.

O time celeste está na 17ª posição da Série A e perdeu o jogo de ida em casa da competição de mata-mata para o Internacional por 1 a 0.

Apesar do pouco tempo de trabalho que terá para a estreia contra o Santos, no final de semana, o treinador acredita que conseguirá desenvolver um trabalho a longo prazo.

“Vamos tentar, neste ano de 2019, primeiro tentar, ao longo das rodadas, tirar o Cruzeiro dessa posição incômoda (no Brasileiro). Já vendo que o 15º colocado já tem seis pontos na frente do Cruzeiro. A partir daí, você vê que é um desafio a médio e longo prazo. E vamos tentar, logicamente, reverter na Copa do Brasil. E preparar. Tenho contrato até fim de 2020. Tentar preparar um 2020 melhor, tentando achar alternativas para o próximo ano. Crescer no Brasileiro, competir na Copa do Brasil e preparar o Cruzeiro para o próximo ano".

Ceni elogiou seu antecessor, Mano Menezes, mas admitiu que pretende implementar seu estilo de jogo.

"Tenho que colocar em prática, além do que o Mano implantou até hoje, o meu modo de ver o jogo. Temos muitos desafios até chegar esse jogo contra o Internacional. Temos o primeiro treino, jogos no Brasileirão. Que possamos crescer dentro de campo até chegar a este duelo contra o Inter. Só não consigo acreditar que o Cruzeiro não tem condições de vencer", disse, em entrevista coletiva.

DESAFIOS

O Cruzeiro perdeu a primeira semifinal da Copa do Brasil em casa para o Internacional por 1 a 0. Agora, com Rogério Ceni, precisará reverter o placar no Beira-Rio para sonhar com o tricampeonato do torneio.

No Campeonato Brasileiro, a missão do novo treinador será tirar a equipe celeste, que soma apenas 11 pontos, da zona de rebaixamento (17ª posição).