<
>

Após auge, joia italiana de R$ 385 milhões vive pior momento da carreira e faz um gol a cada 4 horas

Andrea Belotti lamenta pênalti perdido contra o Chievo pela Série A do Italiano, em Turim GettyImages

O atacante Andrea Belotti, 23, viveu o auge da carreira na última temporada, quando anotou 26 gols e esteve entre os três melhores goleadores do Campeonato Italiano, virou titular do ataque da Azzurra e, ao renovar contrato com o Torino, viu sua multa rescisória para o mercado exterior saltar para incríveis 100 milhões de euros (R$ 385 milhões). Diante de tudo isso, pode se dizer que agora o camisa 9 está conhecendo o outro lado da moeda.

Para começar, somando suas atuações pelo Torino e pela seleção italiana, Belotti já está há sete jogos oficiais sem marcar. O pior desempenho dele defendendo o clube granata é 14 jogos de jejum. Mas isso ocorreu no início da temporada 2015/16, quando acabara de chegar do Palermo como uma aposta.

Catorze jogos foi o tempo que demorou para ele fazer o primeiro gol pelo Torino, em 28 de novembro de 2015. Depois disso jamais passou mais do que seis compromissos em branco, somando jogos pelo clube e também seleção, cuja estreia foi em 1º de setembro de 2016.

Os gols de Belotti em 2017/18 também diminuíram. Nesta temporada, ele foi às redes cinco vezes em 15 partidas (uma pífia média de 0,34 tento por partida). Ano passado ele conseguiu uma proeza na carreira. Fez 32 gols em 47 jogos, uma média de 0,68 por compromisso.

Os gols também ficaram mais espaçados em 2017/18. Considerando todos os jogos que fez, Belotti anota um gol a cada 247 minutos em campo (ou, um a cada duas partidas e meia). Na temporada anterior, ele fazia um tento a cada 119 minutos (ou, um a cada um jogo e 29 minutos).

Além do mau momento, Belotti também carrega o peso da eliminação da Itália na repescagem para a Copa do Mundo de 2018. Inclusive, no empate sem gols com a Suécia, em Milão, ficou marcado por erros em lances simples e por ter sido presa fácil para a defesa sueca nos 27 minutos que esteve em campo.

O jogo seguinte foi pelo Torino e ele perdeu o pênalti que poderia ter decretado a vitória do time contra o Chievo, em Turim. Mas falhou e o jogo terminou 1 a 1.

A temporada ainda reservou outros sabores amargos para o atacante. Ele sofreu uma lesão de segundo grau no ligamento colateral do joelho direito. Motivo que o fez ficar um mês afastado dos gramados. Perdeu duas partidas pela Itália (Macedônia e Albânia) e três pelo Torino (Crotone, Roma e Fiorentina).

"Eu chorei após a partida contra a Suécia, sim, mas não perdi o estímulo de jogar. Minha concentração está toda no campeonato e o objetivo é fazer o Torino conseguir uma vaga na Liga Europa. A multa de 100 milhões de euros não é um peso para mim nem tem tirado minha concentração. Sei que não faço gols há dois meses, mas fiquei lesionado e afastado por mais de 30 dias e estou voltando. Fazer gols para mim é uma obsessão", disse Belotti para a imprensa italiana.