<
>

Tênis: ATP e WTA oficializam que Wimbledon 2022 não valerá pontos para o ranking mundial

play
Roland Garros: Que intimidade! Rafael Nadal brinca com bola de tênis e agita a torcida; VEJA (0:10)

Via @rolandgarros I Jogador tem uma ligação muito forte com o futebol (0:10)

Entidades que comandam o tênis mundial tiram a pontuação do Grand Slam britânico por conta do banimento dos atletas russos e bielorrussos


A edição de 2022 de Wimbledon não valerá pontos para o ranking mundial de tênis. A decisão foi oficializada pela ATP (Associação de Tenistas Profissionais) e WTA (Associação do Tênis Feminino) nesta sexta-feira (20) pelo fato do Grand Slam britânico não aceitar tenistas russos e bielorrussos por conta da guerra na Ucrânia. O início da competição está marcado para o dia 26 de junho.

“A decisão de Wimbledon de proibir jogadores russos e belorrussos de competir no Reino Unido mina o princípio da não discriminação a integridade do sistema de classificação ATP. Sem uma mudança nas circunstâncias, é com grande pesar e relutância que não vemos outra opção a não ser remover os pontos de Wimbledon para 2022”, disse a ATP em comunicado oficial.

Com a decisão de proibir a participação de atletas de origem russa ou bielorrussa na edição de 2022, Wimbledon não poderá contar com o russo Daniil Medvedev, atual número 2 do mundo, e Aryna Sabalenka, sétima colocada no ranking mundial feminino.

Alguns dos melhores tenistas do mundo, como Rafael Nadal e Novak Djokovic, já haviam se posicionado contra a decisão da organização de Wimbledon e declarado apoio aos atletas russos e bielorrussos nesta questão.

Quando Wimbledon deixa de valer

Os quatro torneios classificados como Grand Slam no tênis valem dois mil pontos para o ranking da ATP e da WTA, que são as entidades responsáveis pela organização e classificação do ranqueamento dos tenistas no mundo. Contudo, Wimbledon possuí uma organização independente, que é feita pela All England Lawn Tennis Club (AELTC). Foi a responsável por organizar o torneio britânico que decidiu banir os atletas russos e bielorrussos. No comunicado oficial da ATP, a entidade deixa claro que a decisão de tirar a pontuação de Wimbledon pode ser revista caso o Grand Slam reveja a questão dos atletas barrados.