<
>

NBA: Descubra quem foi Larry O'Brien, que dá nome ao troféu

Toronto Raptors e Golden State Warriors fazem o Jogo 2 das Finais da NBA neste domingo, com transmissão ao vivo da ESPN e do WatchESPN a partir das 21h (de Brasília) e acompanhamento em tempo real do ESPN.com.br já às 20h30.

O principal objetivo das 30 franquias da NBA é levantar o Troféu Larry O'Brien em junho. Nesta temporada, Toronto Raptors e Golden State Warriors são as equipes que duelam por ele e os Raptors têm a vantagem após a vitória no Jogo 1. Mas você sabe quem foi a pessoa que dá nome ao troféu de campeão do melhor basquete do mundo? Não tão conhecido como o pivô Bill Russell, que nomeia o troféu de Jogador Mais Valiosos das Finais da NBA, Larry O'Brien foi um nome importante do basquete e da política dos Estados Unidos.

A vida na política

Nascido em 1917, Larry O'Brien se formou em direito em 1942 e ingressou na vida política quatro anos depois. Em 1952, foi apontado por John F. Kennedy para ser seu diretor de campanha na busca por uma vaga no Senado. Kennedy foi eleito em 52 e em 1958, quando chamou Larry para ser seu diretor outra vez. Muito do sucesso das campanhas foi atribuído ao trabalho de O'Brien.

Quando John decidiu se candidatar a presidência em 1960, naturalmente escolheu O'Brien para ser o principal responsável por sua campanha, que mais uma vez terminou em vitória. A essa altura, Larry já tinha se estabelecido como um dos principais diretores de campanhas políticas do país e participou de praticamente todas as campanhas do Partido Democrático até 1965, quando recebeu um cargo no governo federal.

Apontado pelo presidente Lyndon B. Johnson, se transformou em diretor executivo do serviço postal americano, um cargo de bastante importância na época, aonde ficou até 1975, quando foi escolhido para ser o novo comissionário da NBA, substituindo J. Walter Kennedy.

A fusão entre ABA e NBA

Quando Larry O'Brien assumiu o posto de principal comandante da NBA, a liga passava por problemas. Depois de se estabelecer como o principal campeonato de basquete nos Estados Unidos, a NBA viu o surgimento de uma nova liga ameaçar o seu reinando. A American Basketball Association (ABA), ou Associação Americana de Basquete, estava em crescimento e tomando o público da NBA, devido ao surgimento de nomes como Julius Erving, Moses Malone e Rick Barry, que apresentavam um basquete mais atlético, rápido e com jogadas mais plásticas, em contra partida com o que acontecia na NBA, que tinha em suas principais estrelas grandes pivôs que dominavam os garrafões e faziam com que o ritmo das partidas fosse mais lento.

Percebendo a necessidade de unir o melhor dos dois mundos, diversas tentativas de uma fusão da ABA com a NBA foram feitas no começo dos anos 70, mas ela só foi acontecer no final da década, já em 1976, graças a participação de Larry O'Brien. O comissionário foi o principal responsável por conseguir atender as principais demandas das duas ligas e fazer elas chegarem a um acordo. Como parte da negociação, a NBA aceitou manter quatro das seis franquias da ABA: Denver Nuggets, Indiana Pacers, San Antonio Spurs e New York Nets.

O processo de Oscar Robertson

Uma das principais barreiras para a fusão entre as ligas era o processo que Oscar Robertson, uma das principais estrelas na época e uma lenda do basquete atualmente, movia contra a NBA. Então presidente da Associação de Jogadores, Robertson alegava que o draft e algumas cláusulas de contrato que as franquias mantinham com os atletas violava as leis trabalhistas do país.

Iniciado em 1970, o processo só foi encerrado seis anos depois, quando Larry O'Brien negociou com os jogadores e as equipes e criou um novo sistema de negociação, os agentes livres. A free agency revolucionou a maneira que as franquias e os atletas se relacionavam, deixando as negociações mais justas e equilibradas.

Outras medidas

Foi durante a administração de O'Brien, em 1979, que a NBA adotou a linha de três pontos. Em 1982, a liga vendeu os direitos de transmissão para a ESPN, sendo pioneira em transmissões de televisão a cabo. O contrato assinado foi, na época, o maior, em termos de dinheiro, da história da NBA. No ano seguinte, prevendo a entrada deste dinheiro e no que isso podia acarretar, criou o teto salarial, uma das medidas que faz da NBA uma das ligas mais justas do mundo. Nele, nenhuma equipe pode ultrapassar um certo valor na soma dos salários anuais dos jogadores, o que equilibra as possibilidades entre todas as franquias na hora de oferecer um contrato a uma estrela.

Por fim, entrou em acordo com a Associação de Jogadores para colocar em prática leis anti drogas mais restritas em 1983, em uma época que a NBA tinha sua imagem ameaçada por conta de preconceitos raciais que associavam os jogadores da liga, em sua maioria negros, ao uso de drogas ilegais. A medida acabou sendo fundamental para acalmar os ânimos e manter a popularidade da NBA.

Em 1984, deixou o cargo de comissionário e foi substituído por David Stern. Foi neste ano que a NBA decidiu homenageá-lo dando seu nome ao troféu de campeão, que carrega a aparência atual desde 1977. Larry O'Brien morreu de câncer em 28 de setembro de 1990, aos 73 anos.