<
>

Antigo rival, Dominick Cruz aposta em recuperação de Cody Garbrandt no UFC

play
UFC 269: Charles do Bronx aguenta pancadas, finaliza Poirier e 'cala' de novo quem duvidou dele; VEJA como foi (0:58)

Brasileiro defendeu o cinturão com muita qualidade no UFC 269 (0:58)

Cody Garbrandt vive momento dos mais turbulentos no UFC. Em má fase na carreira, o ex-campeão do peso-galo (61 kg) decidiu se aventurar no peso-mosca (57 kg) e estreou da pior maneira possível na nova categoria na edição de número 269, realizada no último sábado (11), em Las Vegas (EUA).


No show, ‘No Love’ encarou Kai Kara-France, porém o resultado foi o mesmo de seus recentes duelos, ou seja, foi derrotado com propriedade. Bastante criticado por parte dos fãs devido ao novo revés, o americano foi defendido por um antigo rival.

Na coletiva de imprensa pós-UFC 269, Dominick Cruz, que atuou no evento e superou Pedro Munhoz, lamentou a atual fase vivida por Garbrandt, mas deu a entender que o ex-campeão do peso-galo da companhia não está acabado para o MMA.

Vale destacar que o americano tem propriedade para analisar o compatriota, já que o conhece muito bem. Em 2016, os lutadores se enfrentaram, o clima era hostil e ‘No Love’ surpreendeu o favorito ao esbanjar todo seu talento no octógono, dominando as ações, provocando o rival e até dançando.

Inclusive, tal atuação foi classificada por parte da comunidade do MMA como uma das melhores de um atleta individualmente. Na época, Cruz admitiu que ficou mal com sua atuação na derrota para o desafeto, mas ressaltou que aprendeu com o revés.

De acordo com o veterano e antigo rei do peso-galo, um profissional de elite não esquece de como se luta e, sendo assim, sinaliza que é apenas uma questão de tempo para Garbrandt se encontrar na nova divisão e, consequentemente, voltar ao caminho das vitórias.

“Não sei o motivo para as outras pessoas não alcançarem o sucesso. Não fiz parte de seus camps, mas sei que Garbrandt é um campeão, obviamente, em seu coração e mente. Acho que ele vai voltar aos trilhos. Ele ainda é muito jovem”.

“Cortar peso para os moscas, eu nem sei como isso é possível para ele, mas ele fez funcionar e disse que era fácil, então acho que ele vai ficar bem. Apenas dê ao cara algum tempo e deixe-o se orientar com sua equipe ou o que quer que ele precise encontrar. Eu não tenho nada além de fé no cara”, declarou o ex-campeão do UFC.

Cody Garbrandt, de 30 anos, vive o pior momento em sua carreira no MMA. Atualmente, o americano perdeu duas lutas seguidas no UFC e foi derrotado cinco vezes nos últimos seis duelos que disputou, sendo nocauteado em quatro oportunidades.

Dessa forma, mesmo sendo ex-campeão do peso-galo do UFC, sua permanência na companhia é incerta. Sua vitória mais recente foi diante de Raphael Assunção, em combate realizado em junho de 2020.

play
0:52

UFC 269: Amanda Nunes tem 'apagão', apanha muito e é finalizada por Peña em uma das maiores zebras da história; VEJA como foi

Peña acabou com cinturão do peso galo feminino após uma luta histórica no UFC 269