<
>

Rickson Gracie abre o jogo sobre futuro do filho Kron no UFC: 'Não sei se está empolgado'

play
'O UFC não deu escolha': desafiante ao cinturão acusa Usman de fugir da revanche e desabafa (0:53)

Colby Covington disputa o cinturão dos meio-médios contra Kamaru Usman no UFC 268 em 6 de novembro (0:53)

Rickson Gracie, pai de Kron, não sabe se o filho vai retornar ao UFC e coloca em xeque futuro do lutador no MMA


Em 2019, o UFC contou com o retorno de um membro da família Gracie ao seu elenco. Kron fez a sua estreia na organização e finalizou Alex Caceres logo no primeiro round da disputa. Naquele mesmo ano, o faixa-preta de jiu-jitsu voltou ao octógono, mas foi superado por Cub Swanson por pontos. Desde então, o lutador não atuou mais pela franquia e, por isso, viu crescer especulações sobre seu futuro nas artes marciais mistas.

Para saber mais detalhes sobre o futuro do atleta no MMA, a reportagem da Ag. Fight conversou, de maneira exclusiva, com Rickson Gracie, pai do competidor. No entanto, nem o ex-lutador soube dizer se seu filho vai retornar ao octógono mais famoso do mundo e deixou a continuidade do peso-pena (66 kg) na modalidade em aberto.

Não sei (quando ele vai voltar). Não tenho certeza porque não tenho falado a respeito com ele sobre isso. Ele se mudou para Montana, está vivendo nas montanhas, abriu uma academia e está treinando. Não sei se ele está empolgado para voltar para o UFC, o interesse dele em relação ao MMA. Acho que ele precisa dessa paz de espírito para fazer esse julgamento e eu não posso nem fazer essa pressão e colocar expectativa. Estou deixando ele viver em paz e, se ele voltar, estou na torcida”, disse a lenda do jiu-jitsu, antes de completar.

“Não sei se ele está esperando essa pandemia passar, se está com pouco treino em Montana, se não está confiante de não ter um time bom de treino. Mas estou torcendo para ele ter calma, paz e uma decisão ajustada na hora certa”, completou.

Depois de fazer sucesso em competições de jiu-jitsu, Kron Gracie decidiu migrar para o MMA em 2014. Depois de fazer sua estreia no evento chamado ‘Real Fighting Championship’, o lutador fez três apresentações no RIZIN FF até ser contratado pelo Ultimate. Em sua carreira no esporte, o brasileiro soma cinco vitórias, todas por finalização e apenas uma derrota.