<
>

'Zumbi Coreano' diz ser fã dos 'bad boys' do UFC, lista preferidos e cita um em especial: 'Vilão de todos os vilões'

play
UFC: em luta com 'banho de sangue', Dillashaw tem buraco aberto na sobrancelha, resiste e vence; VEJA! (0:50)

TJ Dillashaw venceu Cory Sandhagen em batalha sangrenta no UFC Vegas 32 (0:50)

Assim como nos demais esportes, o MMA também apresenta atletas que geram amor e ódio em parte dos fãs. De um lado, os bons moços são representados por Georges St-Pierre, Khabib Nurmagomedov, Stephen Thompson, entre outros, enquanto figuras como Chael Sonnen, Conor McGregor, Tito Ortiz e certos exemplares ganham a alcunha de ‘bad boys’.

Com isso em mente, Chan Sung Jung comentou a respeito da importância dos personagens nas artes marciais mistas.

Em seu canal oficial no ‘YouTube’, o atleta, conhecido como ‘Zumbi Coreano’ e um dos lutadores mais populares do esporte, classificou os ‘vilões’ como imprescindíveis para o MMA. Para justificar sua opinião, o asiático citou os nomes de Colby Covington e Nate Diaz, pois ambos atraem a atenção do público em maior proporção que os próprios ‘mocinhos’. A curiosidade é que mesmo com tal percepção, em sua carreira, Jung representa os ‘good guys’, já que, raramente, discute com os demais profissionais e se envolve em polêmicas.

“Nate Diaz é o vilão de todos os vilões. Na verdade, retiro o que disse. Nate Diaz não é um vilão. Ele é apenas um louco. Os vilões têm mais popularidade. O MMA não seria MMA sem a presença dos vilões. Um herói lutando contra outro herói? Agora, isso não é divertido. Os dois devem ter ódio um do outro para que a luta seja divertida. Existe Covington, por exemplo. Covington já foi um lutador doce, mas, depois de quase ser expulso do UFC por ter lutas abaixo da média, mudou e descobriu um novo personagem para ser”, analisou o asiático.

Chan Sung Jung, de 34 anos, é um dos lutadores mais populares do plantel do UFC por conta de seu estilo de luta agressivo e empolgante. Conhecido no MMA como ‘Zumbi Coreano’, seu apelido virou uma espécie de marca registrada. O asiático estreou na organização em 2011, disputou dez combates, venceu sete, sendo seis pela via rápida, e perdeu três vezes. O atleta já disputou o título do peso-pena e seus triunfos de maior destaque no esporte foram diante de Dan Ige, Dustin Poirier, Frankie Edgar e Renato ‘Moicano’.