<
>

UFC: Merab Dvalishvili desafia Marlon Moraes de forma respeitosa: 'Adoraria lutar com ele. É um grande lutador'

play
Weidman revela o que passou em sua cabeça quando viu perna quebrada e relembra dor (2:53)

Lutador americano falou sobre a lesão que teve no UFC 261 na luta contra Uriah Hall (2:53)

Merab Dvalishvili é um nome que voa abaixo do radar no peso-galo (61 kg) do Ultimate. No UFC Vegas 25, evento realizado no último sábado (1º), em Las Vegas (EUA), o georgiano superou Cody Stamann, conquistou a sexta vitória seguida e, consequentemente, alcançou a 11ª posição no ranking da categoria. Empolgado com seu desenvolvimento na organização, o profissional mira lutadores de alto nível já na sequência.

Em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, Merab aproveitou seu mais recente triunfo no UFC para desafiar Marlon Moraes e fez isso de forma respeitosa. Inclusive, o georgiano mostrou ser um profundo conhecedor da carreira do brasileiro. Vale destacar que, além de Dvalishvili, Marlon Vera também pediu para encarar ‘Magic’, mas o mesmo recusou o duelo.

Se o georgiano vive grande fase no esporte, o mesmo não se aplica a Marlon. O representante da ‘American Top Team’ perdeu as últimas duas lutas que disputou no octógono e se transformou em objeto de desejo para os demais integrantes do peso-galo. De qualquer forma, Merab sinalizou que aguarda o UFC escalar um grande nome da categoria como seu adversário e confia no retrospecto positivo para seu pedido virar realidade.

“O UFC mencionou Marlon e eu adoraria lutar com ele. Tenho muito respeito, ele é um grande lutador, um nocauteador e finalizou o Assunção. Quem sabe? Talvez, ele não queira lutar comigo, porque é um grande nome, ex-campeão do WSOF e lutou pelo título contra Cejudo. Não sei. Eu ia sair de férias, mas vou ficar por aqui, treinando e estarei pronto se alguma coisa acontecer. Estou saudável e quero lutar. Devo lutar contra algum grande nome, porque agora tenho seis vitórias consecutivas”, declarou Merab.

Merab Dvalishvili, de 30 anos, vive grande fase no UFC, mas seu início na organização foi preocupante, uma vez que iniciou sua trajetória com duas derrotas. Após conquistar sua sexta vitória seguida na companhia, o georgiano ganhou notoriedade no peso-galo e passou a ocupar o 11º lugar no ranking da categoria. Atualmente, o atleta é considerado por parte dos fãs e da imprensa especializada como uma ameaça aos tops.