<
>

Marreta rompe todos os ligamentos do joelho e só volta ao UFC em 2020: 'Médico nem sabe como ficou em pé'

Thiago Marreta não conseguiu vencer Jon Jones no último final de semana no UFC 239, mas fez algo inacreditável: lutou até o final contra um dos maiores lutadores da história com todos os ligamentos do joelho esquerdo e também o menisco rompidos e ainda um ligamento do joelho direito com rompimento parcial.

A lesão inicial aconteceu ainda no primeiro round com o joelho falseando, como o próprio Marreta já havia admitido após a luta. Em alguns momentos, ele chegou a perder o equilíbrio sem necessariamente sofrer golpes de Jones. Mesmo assim, seguiu lutando até o fim.

Ele precisou sair carregado do octógono e usou cadeira de rodas para se locomover na arena após o combate.

“O médico disse que não sabe nem sabe como ele ficou em pé, não daria para uma pessoa ficar em pé. Ele segurou tudo na musculatura. O primeiro movimento deve ter rompido um ligamento, mas como ele continuou lutando mais quatro rounds, dando chute para caramba, rompeu os outros. Não sabem nem como ele terminou em pé a luta. E ele ainda compensou em cima da outra perna, por isso teve a outra lesão”, diz Phillip Lima ao ESPN.com.br.

Marreta fez os exames nesta segunda-feira, ainda em Las Vegas. Ele ainda não tem a data da cirurgia marcada, mas deve fazê-la no máximo até a próxima semana, em Los Angeles. A recuperação começa nos Estados Unidos e termina no Brasil.

Serão pelo menos oito meses afastado. Ele só volta a lutar, portanto, em 2020.

"Oito meses é para fazer a recuperação de forma tranquila, segura. Dá lá para fevereiro do ano que vem. Fevereiro, março, abril... Dá para lutar em abril já!", brinca o técnico.