<
>

UFC: Joanna Jedrzejczyk se coloca entre as melhores da história da organização e esquece de brasileira

"Coloco Ronda, Valentina, Amanda e depois eu", disse Joanna ao ser perguntada sobre as melhores da história do peso palha no UFC


Aposentada do MMA, Joanna Jedrzejczyk pode desfrutar do esporte sem lidar com as duras consequências de cada batalha. Em junho, em Cingapura, a polonesa se despediu da modalidade no UFC 275 com nova derrota para Zhang Weili. Na ocasião, a ex-campeã do peso-palha (52 kg) foi nocauteada no assalto inicial, porém o duro revés não apagou seu legado nos esportes de combate, tanto que a atleta se coloca na lista das melhores lutadoras da história das artes marciais mistas.

Em entrevista a canal do ‘YouTube’ ‘The Schmo’, Joanna não ficou em cima do muro e se classificou junto de Amanda Nunes, Ronda Rousey e Valentina Shevchenko como os principais nomes do esporte. Sendo assim, a ex-lutadora deixou de lado o nome de da brasileira Cris ‘Cyborg’, um dos principais pilares da consolidação do MMA feminino, da jogada.

De um lado, Joanna foi a atleta que mais vezes defendeu o cinturão do peso-palha do UFC, Amanda foi campeã do peso-galo (61 kg) e do peso-pena (66 kg) ao mesmo tempo, Ronda praticamente virou sinônimo do MMA feminino e Valentina dominou o peso-mosca (57 kg). Do outro, ‘Cyborg’ tem em seu currículo os títulos do Bellator, Invicta FC, Strikeforce, Ultimate e é a única lutadora a deter tal recorde. Mas a polonesa não se apega aos feitos da veterana.

“Eu. Ronda como número um, eu e Amanda, que se tornou a primeira campeã em duas categorias diferentes. Definitivamente. E Valentina também. Então, coloco Ronda, Valentina, Amanda e depois eu”, listou a ex-campeã do UFC.

Joanna Jedrzejczyk, de 34 anos, é uma das melhores lutadoras da história do MMA. A polonesa estreou no UFC em 2014, disputou 14 lutas, venceu dez e perdeu quatro vezes. A atleta foi campeã do peso-palha da companhia e defendeu o título em cinco oportunidades. Seus principais triunfos foram sobre Carla Esparza, Cláudia Gadelha (duas vezes), Jéssica Andrade, Jessica Penne, Karolina Kowalkiewicz, Michelle Waterson e Tecia Torres.

Cris ‘Cyborg’, de 36 anos, é uma das lutadoras mais condecoradas do esporte e, consequentemente, é considerada por parte da comunidade do MMA uma das melhores da história. A brasileira estreou na modalidade em 2005 e possui um cartel composto por 29 lutas, sendo 26 vitórias, duas derrotas e um ‘no contest’ (sem resultado). Os triunfos de maior destaque da curitibana foram diante de Arlene Blencowe (duas vezes), Felicia Spencer, Gina Carano, Holly Holm, Julia Budd e Marloes Coenen (duas vezes).