<
>

Marinho comenta 'fase especial' no Santos, fala do jeito brincalhão e pede 'alto nível' para manter sonho na Libertadores

play
Gols, carisma e liderança: Marinho assume o papel de protagonista do Santos no Brasileirão (1:16)

Santos de Marinho encara o São Paulo neste sábado, às 19h (1:16)

Um dos melhores jogadores do Brasileirão, Marinho é a principal arma do Santos para vencer o Olimpia-PAR, nesta terça-feira, na Vila Belmiro, pela terceira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. A Libertadores volta nesta terça-feira, 15 de setembro, com cobertura total do ESPN.com.br, da ESPN Brasil e transmissão de várias partidas no FOX Sports (veja quais abaixo).

Artilheiro do time alvinegro na temporada com 10 gols em 14 jogos, o atacante tem se destacado não somente pelos gols decisivos, mas por exercer várias funções dentro de campo.

Em entrevista ao ESPN.com.br, jogador - antes visto como folclórico - garante que não perdeu o bom humor, mas tem adotado uma postura mais séria fora das quatro linhas.

Veja a entrevista por email com o atacante:

O que mudou para você estar bem em 2020? Foi posição, confiança dos treinadores ou fez alguma preparação diferente?

Não tem outra explicação sobre esse momento: é o trabalho. Estou em uma fase especial e isso é consequência do que tenho feito desde lá no início da temporada. No começo do ano tive uma lesão e me atrapalhou um pouco. Depois veio a pandemia e a paralisação dos campeonatos, mas neste período procurei trabalhar ainda mais para voltar bem, nesse nível que estou, ou até melhor. Essa dedicação que tive tem feito a diferença e tudo tem caminhado como estava planejado. E, sem dúvida, precisa ter confiança, algo que sempre tive.

Você tem sido mais participativo e mais completo do que antes?

Sempre fui um jogador participativo. Nunca deixei de me doar dentro de campo, de me dedicar em campo. Sempre procurei entender e seguir taticamente o que foi planejado. Isso é importante. Hoje estou mais maduro. Muito mais do que anos anteriores. Me sinto hoje em meu melhor momento profissional, assim como aconteceu no Vitória há alguns anos.

Você sempre foi um cara alegre e algumas vezes visto como folclórico. Mas nos últimos meses tenho a impressão que você está mais sério. É isso mesmo?

Tem momentos que dá para brincar e outros não. Sempre gostei de brincar, de trazer um pouco de alegria ao futebol. Isso é importante. Não só o futebol é isso, o esporte em geral é diversão, alegria, entretenimento. Não é que estou sério, mas focado em alguns objetivos que tenho e que vou trabalhar para buscar, um deles é ajudar o Santos dentro e fora de campo.

Qual a importância de Cuca neste seu crescimento?

Cuca é um treinador inteligente, que sabe extrair bem as qualidades de cada atleta. Não é fácil para um treinador chegar no meio de uma temporada, com um elenco praticamente formado, e conseguir dar a cara rapidamente. Ele já conseguiu. Ele é um treinador que conversa muito com o grupo, passa confiança, orienta. Isso tudo tem ajudado não só a mim, mas a todos aqui.

play
0:21

Nicola elogia Marinho, do Santos: 'É o melhor jogador do campeonato'

Atleta anotou dois gols no triunfo por 3 a 1 sobre o Atlético-MG na última quarta-feira

Você é um dos melhores jogadores do campeonato. Pensa em artilharia da competição?

Como atacante quero marcar o maior número de gols que puder, mas isso eu não consigo sozinho. Essa fase que estou passando eu só tenho agradecer ao grupo e a comissão técnica. Sem eles nada disso seria possível. Eu não fico pensando em ser artilheiro. Penso muito em ajudar a equipe. Sempre fui um jogador muito coletivo. Troco todos os gols para ver o Santos brigando lá em cima na tabela.

Com a boa fase você pensa em seleção?

Não fico pensando nisso. Todo jogador sonha em jogar na seleção. Comigo não é diferente. Mas isso não é algo que tenho que ficar pensando o tempo inteiro. Tudo é consequência de um trabalho. Se você estiver bem, feliz, fazendo o melhor dentro do seu clube, as coisas acontecerão naturalmente. Quero ser feliz dentro e fora de campo. Se acontecer, seria algo marcante, emocionante, pois eu sei o que passei para chegar aqui é vestir a camisa de um grande clube. Tudo é trabalho, dedicação, foco.

O Santos vai conseguir manter um nível alto até o fim do Brasileiro?

Temos um bom grupo, experiente e que tem os pés no chão. Sabemos do nosso potencial e do quanto podemos crescer ainda na disputa. Depende da gente, mas vamos passo a passo, jogo a jogo, buscando manter um nível de atuação alto para brigar sempre neste bloco da frente da tabela de classificação.

Dá para o Santos chegar longe na Libertadores?

Sem dúvida é o nosso objetivo chegar distante na competição. O primeiro passo é chegar às finais e, para isso, temos que manter um nível alto nessa primeira fase para alcançarmos essa meta. Temos um grupo difícil, equilibrado e que tudo pode acontecer.

Veja, abaixo, o calendário da terceira rodada da fase de grupos* - para ver o completo, clique aqui:

Terça-feira, 15 de setembro

Grupo C
19h15 - Colo-Colo-CHi x Peñarol-URU - Transmissão do FOX Sports
19h15 - Jorge Wilstermann-BOL x Athletico-PR

Grupo D
21h30 - Binacional-PER x LDU-EQU

Grupo G
21h30 - Santos x Olimpia-PAR

Quarta-feira, 16 de setembro

Grupo B
21h30 - Bolívar-BOL x Palmeiras - Transmissão do FOX Sports

Grupo E
19h15 - Internacional x América de Cali-COL - Transmissão do FOX Sports
21h30 - Universidad Católica-CHI x Grêmio

Grupo F
19h15 - Estudiantes de Mérida-VEN x Alianza Lima-PER

Grupo H
21h30 - Independiente Medellín-COL x Caracas-VEN

Quinta-feira, 17 de setembro

Grupo A
21h - Independiente del Valle-EQU x Flamengo
23h - Barcelona de Guayaquil-EQU x Juniior de Barranquilla-COL

Grupo B
23h - Guaraní-PAR x Tigre-ARG

Grupo D
19h - São Paulo x River Plate-ARG - Transmissão do FOX Sports

Grupo F
17h - Racing-ARG x Nacional-URU

Grupo G
19h - Defensa y Justicia-ARG x Delfín-EQU - Transmissão do FOX Sports

Grupo H
21h - Libertad-PAR x Boca Juniors-ARG - Transmissão do FOX Sports

*Horários de Brasília