<
>

Flamengo: Ex-Barcelona revela como era trabalho de Domenec Torrent com o super time de Guardiola

Domènec Torrent foi uma das engrenagens no sucesso do timaço do Barcelona montado por Pep Guardiola entre 2008 e 2012.

O atual treinador do Flamengo, que faz sua estreia neste domingo contra o Atlético-MG às 16h (de Brasília), no Maracanã, pela primeira rodada do Brasileirão, fazia parte da comissão técnica que venceu 13 títulos em quatro temporadas - incluindo duas Champions e dois Mundiais de Clubes.

O catalão chegou a ser meio-campista de pequenas equipes de Girona, mas largou os gramados cedo e passou a trabalhar como treinador em clubes de divisões inferiores da Espanha.

Em 2007, conheceu Pep Guardiola e começou no Barça B uma parceria que conquistou o mundo com um time que marcou época pelo futebol envolvente e um jeito único de jogar, apelidado de tik-taka.

“O Dome era um dos três assistentes de vídeo do Barça, que eram responsáveis pela preparação dos nossos jogos e de analisar os adversários”, contou Maxwell, jogador do Barcelona entre 2009 e 2011, ao ESPN.com.br.

“Eles abasteciam com muitas informações, o Guardiola, que era muito exigente. Montavam vídeos bem detalhados, completos e curtos para ser mais fácil de fixar as informações. O Pep não gostava de nada muito longo”, afirmou.

Segundo o brasileiro, o trabalho da equipe de Dome era muito importante e valorizado dentro do Barcelona.

“A gente viveu momentos fantásticos no Barcelona, e o Guardiola dava muito crédito para cada pessoa que trabalhava com ele. Os analistas de vídeos faziam um grande serviço”.

Tito Villanova era o responsável pelo trabalho em campo. Dome passava muito tempo nos escritórios do CT do Barcelona cuidando do trabalho, mas tinha uma boa relação com os atletas.

“Era um cara muito tranquilo e simpático no dia a dia com os jogadores. Ele tem um conhecimento enorme de futebol, das táticas e compartilhava muito a ideia do Guardiola”, contou.

O auxiliar virou treinador

Assim que Pep Guardiola deixou o Barcelona e Tito Villanova assumiu o cargo, Dome passou a trabalhar no campo. Ele seguiu o catalão no Bayern de Munique e no Manchester City, conquistando 23 títulos em 11 anos de parceria.

Em 2018, Dome resolveu seguir carreira solo como treinador e foi comandar o New York FC, da Major League Soccer, dos Estados Unidos. Sua melhor campanha foi como semifinalista da Conferência Leste da competição. Em 2019, ele saiu dos EUA e ficou sem clube.

Após Jorge Jesus trocar o Flamengo pelo Benfica, Dome foi escolhido para a vaga do português.

Fluente em quatro idiomas (espanhol, catalão, inglês e alemão), o técnico de 58 anos terá como desafio manter o time rubro-negro no topo do Brasil e da América do Sul.