<
>

A 'ligação misteriosa' que nunca aconteceu: por que ídolo do Palmeiras, no auge da carreira, não foi chamado para a Copa de 94

play
No Resenha, Roque Jr. contou de quando levou bronca de Luxemburgo por erro de Rincón: 'Estava com o olho vermelho olhando para ele...' (0:58)

'Rincón tinha errado para caramba, ele não falou um 'a'', contou o ex-jogador (0:58)

Vivendo uma grande fase no Palmeiras da era Parmalat, Cléber era um nome cotado para a Copa do Mundo dos Estados Unidos. Apesar de ter sido campeão brasileiro (93) e paulista (94) pelo time alviverde, o zagueiro não estava na lista inicial do técnico Carlos Alberto Parreira.

O cenário mudou depois que a defesa do Brasil sofreu duas baixas importantes.

Mozer foi cortado por lesão e, para sua vaga, foi chamado Aldair, ídolo da Roma. Poucos dias antes da estreia na competição, Ricardo Gomes também se machucou.

Era a chance do defensor, que tinha feito um amistoso contra a Colômbia, ser chamado antes de o Palmeiras viajar para uma excursão na Rússia.

“Eu estava no hotel e recebi um telefonema no meu celular, que era gigante. O Marcos brincava que parecia um rádio de pilha. O Mustafá Contursi [presidente do Palmeiras e chefe da seleção do Brasil] disse: ‘Fique na Colômbia. Têm grandes chances de você ser chamado, porque o Ricardo Gomes se machucou. Eles estão se reunindo para decidir a convocação’”, afirmou Cléber ao ESPN.com.br.

“Fiquei em alerta e esperando o contato do Américo Faria [supervisor técnico da CBF]. Mas ele não me ligou, e depois fiquei sabendo no meio da viagem para a Rússia que o Ronaldão [ex-zagueiro do São Paulo que estava no Shimizu S-Pulse, do Japão] tinha sido chamado. Os jornais me ligaram de tudo que é lugar e não veio a convocação, sendo que o Mustafá tinha me antecipado. Até hoje não sei a história verdadeira desta situação”, lamentou.

Ao longo dos anos, Cléber ouviu várias teorias que poderiam explicar a situação.

“Escutei comentários de que não conseguiram entrar em contato comigo, e o [preparador físico da seleção] Moraci Sant’Anna tinha contato do Ronaldão e ele foi convocado por ter o acesso mais rápido. Também ouvi que o Mustafá teria interferido demais nas reuniões e o pessoal não teria me chamado por isso”.

Cléber lamenta não ter feito parte do grupo que venceu a Copa do Mundo.

play
0:55

'Vou te quebrar': São Marcos conta quando deu chapéu em Clebão em treino e foi intimado 'com educação'

Resenha ESPN uniu os campeões da Libertadores de 1999 do Palmeiras em edição especial

“Estava com 24 anos e jogando no auge. Era o meu momento, infelizmente não aconteceu. Mas o mais importante que o Brasil foi campeão do mundo e todos nós ganhamos com isso”, garantiu.