<
>

Ex-Palmeiras conta como viu 'Messi japonês' surgir após polêmica no Barcelona e antes de ser joia bilionária do Real Madrid

Takefusa Kubo tem apenas 19 anos, mas já deu muito o que falar no futebol. Atualmente no Mallorca, que joga LaLiga, o meia já foi pivô de uma crise no Barcelona, foi contratado pelo Real Madrid e chamado até de "Messi japonês".

O jovem começou no Kasawaki Frontale antes de ir ao Barça quando tinha apenas 10 anos.

A ideia do clube catalão era tentar repetir o projeto feito com Lionel Messi, que chegou aos 12 anos na Espanha e foi desenvolvido dentro da filosofia de jogo e comportamento do Barça antes de brilhar entre os profissionais.

Depois de ficar quatro anos em La Masía, Kubo foi obrigado a deixar a Espanha em 2015 por causa de uma sanção da Fifa que proibiu o Barcelona de contratar. Foram apontadas várias irregularidades do clube em transferências nos anos anteriores.

O meia voltou ao Japão e foi jogar pelo FC Tokyo, no qual estreou com apenas 15 anos entre os profissionais.

Como pouco atuava pela equipe da capital japonesa, ele foi emprestado ao Yokohama Marinos para a reta final da J-League, em 2018.

“Ele tem muita qualidade, é canhoto e fez uma base muito boa no Barcelona. Era muito obediente na parte tática e pode conquistar ainda mais do que já conquistou. É um cara que tem muito futuro pela frente”, disse Thiago Martins, zagueiro do Yokohama, ao ESPN.com.br.

O defensor, campeão brasileiro pelo Palmeiras, diz que fora dos campos Kubo era um jovem sem qualquer tipo de estrelismo ou marra.

“Era um garoto muito tranquilo, que gostava de conversar comigo porque falava um pouco de espanhol. Ele era muito sério, como a maioria dos japoneses. Não era muito de brincar”, explicou.

Kubo fez apenas cinco jogos (marcou um gol) antes de voltar ao Tokyo e ser destaque na equipe da capital japonesa. Convocado desde os 15 anos para as seleções de base do Japão, ele jogou a Copa América no Brasil pela seleção principal.

Em 2019, o Barcelona chegou a tentar repatriar o japonês para o time B, mas os representantes do jogador não aceitaram. Logo sem seguida, o Real Madrid chegou com uma oferta para ir direto ao time principal e contratou o jovem.

Para valorizar ainda mais o atleta, o time merengue estipulou uma multa de 250 milhões de euros (R$1,489 bilhão) para rescisão de contrato.

Por conselho de Zidane, Kubo foi emprestado ao Mallorca. Em 31 jogos, ele marcou três gols e deu assistências na atual temporada.

Na zona de rebaixamento de LaLiga, o Malloca (18º colocado) joga fora casa contra o Atlético de Madrid, nesta sexta-feira, às 17h (de Brasília).