<
>

Sonho do Real Madrid, Havertz já perdeu jogo da Champions League por prova na escola e impressiona brasileiro: 'Não vai durar muito tempo aqui'

Grande sensação da Bundesliga nesta temporada, Kai Havertz, do Bayer Leverkusen, é apontado como a principal bola da vez na próxima janela de transferências.

Clubes como Real Madrid, Barcelona, Chelsea, Manchester United, Juventus e Bayern de Munique já foram apontados como prováveis destinos do meia de 21 anos.

Um sucesso precoce que nada surpreende seus colegas de equipe. O brasileiro Wendell, que está no time alemão desde 2014, viu o surgimento da joia e garante: ele poderá render muito mais no futuro.

“Ele é um jogador diferente porque faz gols e dá assistências. È praticamente completo no que faz e vemos que é acima. E não é a toa que está fazendo a terceira temporada em alto nível. Isso abre espaço para que outros clubes queiram contratá-lo. Nós sabemos que ele não vai durar muito tempo por aqui. Dentro de campo ele faz a diferença”, disse ao ESPN.com.br.

Nascido em Colônia, Havertz foi para a base do Leverkusen em 2010. Com apenas 17 anos e 126 dias, ele tornou-se à época o mais jovem a estrear profissionalmente na Bundesliga pela equipe alemã.

O meia entrou no segundo tempo na vaga de Charles Aranguiz na derrota para ao Werder Bremen por 2 a 1.

“O Havertz é um cara mais quieto, mas brinca com quem tem mais intimidade. Comigo ele é super aberto. Ele curte muito música latina, tem essa facilidade”.

Em março de 2017, ele não pôde jogar a partida contra o Atlético de Madrid, válida pelas oitavas de final da Champions League , porque precisava fazer uma prova importante no colégio.

“Ele já era titular do nosso time e tinha uma certa importância já porque estava em uma crescente. Aqui na Alemanha é um país muito correto você precisa estudar antes de virar jogador de futebol. Nem por isso ele abaixou a cabeça”.

Em pouco tempo ele virou titular e destaque do Bayer, sendo chamado para seleção alemã principal por Joachim Low desde 2018.

“Eu acho que ele é um jogador clássico: chuta com os dois pés e sabe cabecear. Ele é alto, mas é rápido. Espero que ele mantenha esse nível ao longo da carreira. Hoje é uma das estrelas do futebol mundial”.

Na atua temporada, Havertz explodiu. Por isso, A ideia do clube alemão, que rejeitou uma oferta de 80 milhões do Real Madrid, é ganhar ao menos 100 milhões de euros (R$ 500 milhões) na venda do jovem.

“Até pelo fato de ser jovem e chamar atenção algumas pessoas se esquecem de fazer as coisas do dia a dia. Ele vem todo dia querendo evoluir”.