<
>

Ele é desligado e fala sozinho: conheça o grandalhão que virou máquina de gols com Jorge Jesus e hoje joga na Bundesliga

Atualmente no Eintracht Frankfurt, que disputa a primeira divisão do Campeonato Alemão, Bas Dost viveu a melhor fase da carreira sob o comando do técnico Jorge Jesus (atualmente no Flamengo) no Sporting.

Os canais ESPN transmitem a Bundesliga. Clique aqui e veja a programação!

Após ser revelado pelo pequeno FC Emmen-HOL, o atacante com 19 anos chegou por 300 mil euros em 2008 ao Heracles-HOL como um ilustre deconhecido.

"Ele parecia que vivia em outro mundo na cabeça dele (risos). Ele jogava muito, cara. Fazia parede perfeita, cabeceio ótimo, tem bom passe e não é fominha, além de saber fazer muitos gols. Mas tinha hora que dava umas loucuras nele e dava uns brancos", contou o atacante Everton, ex-companheiro de Bas Dost no Heracles, ao ESPN.com.br.

O brasileiro lembra que o companheiro ficava muito nervoso quando errava algo.

"Ele é uma figuraça, mas um cara sério demais. No treino falava sozinho e ficava meio estressado (risos). Nosso treinador conversava muito com ele".

O calçado utilizado pelo holandês de 1,93m chamava atenção de Everton. "Gostava de jogar com uma chuteira modelo antiga da Adidas chamada "Mundial". Deve jogar ainda com ela. Era uma preto e branca, não gostava de nada colorido, nem cheio de detalhes".

A primeira temporada do matador no Heracles não foi nada boa, com apenas três gols. No ano seguinte, porém, ele deslanchou.

"Eu jogava de centroavante de área e virei segundo atacante para fazer dupla com ele. Virou um grande amigo meu naquela época. Fizemos muito gols naquela temporada. Eu fiz 14 e ele 15. Eu abria espaço e dava a bola nele, que fazia a parede. Fiz muitos gols por causa dele".

Bas Dost e Everton faziam uma dupla afiada não somente dentro de campo. "Ele é muito gente boa. Nós demos muito bem e fizemos uma amizade legal. Ele dizia que tinha vontade de conhecer o Brasil, Rio de Janeiro, Nordeste e as praias".

Em 2010, ele foi por 2,7 milhões de euros para o Heerenveen-HOL, clube no qual permaneceu duas temporadas. No seu último ano na equipe, foram 37 gols em 39 jogos. Com isso, foi contratado pelo Wolfsburg-ALE por 7 milhões de euros, na temporada 2012/2013.

Na Bundesliga, o matador ajudou a equipe a fazer boas campanhas e a disputar torneios como Europa League e Uefa Champions League. Além disso, marcou um dos gols da vitória por 3 a 1 sobre o Borussia Dortmund que decretou o título da Copa da Alemanha da temporada 2014/2015.

Em 2016 o Sporting pagou 10 milhões de euros pelo jogador, que valeu cada centavo dentro de campo.

Nas duas primeiras temporadas sob o comando de Jorge Jesus, o atacante brilhou.

Em um total de 127 jogos, ele marcou incríveis 93 gols, faturando o bicampeonato da Taça da Liga (2018 e 2019) e a Taça de Portugal (2019).

Mesmo assim, o holandês foi uma das maiores vítimas da invasão de torcedores ao CT da equipe portuguesa, em 2018. Ele foi bastante agredido junto com Jesus.

Em agosto de 2019, ele foi vendido para o Frankfurt por apenas 7 milhões de euros.

"Tinha um feitio muito especial. Gostava de ser acarinhado, de sentir que os colegas e treinador tivessem uma palavra para ele. Era grande, mas era menino. Não sei se ao não jogar se desmotivou... Não faço a mínima ideia, mas que o Sporting perdeu um grande jogador, não tenho dúvida nenhuma", disse Jorge Jesus.

Na atual temporada, o holandês tem 7 gols em 20 partidas disputadas.