<
>

Louis Saha revela que Van Nistelrooy fez Cristiano Ronaldo chorar em treino do United

Em entrevista à revista inglesa FourFourTwo, o ex-atacante Louis Saha lembrou seus tempos no Manchester United e contou algumas histórias de bastidores.

O francês comentou, por exemplo, sobre seu relacionamento com o também ex-atacante Ruud van Nistelrooy. Durante anos, a imprensa britânica falou que eles não se davam bem, mas Saha garantiu que isso era mentira.

"Ele sempre foi extremamente simpático comigo. Talvez ele tivesse alguns problemas com o técnico quando Ferguson me colocava para jogar e ele não. Mas comigo ele nunca teve problemas. Ele era um cara obcecado por gols, e eu respeito isso", afirmou.

"Eu sei que muitas pessoas dizem que fui eu que forcei sua saída do clube, mas isso é uma grande bobagem. Ele era um grande jogador, que apenas tinha um problema com o treinador. E, na visão do técnico, eu era bom o bastante para jogar no lugar dele caso ele saísse. Mas creio que a gente poderia ter jogado junto também", analisou.

Saha também lembrou do dia em que Van Nistelrooy fez Cristiano Ronaldo, então apenas um garoto contratado do Sporting, chorar durante um treino dos Red Devils.

"Ruud tinha um ego enorme. Ele queria receber todos os passes. E, muitas vezes, pelo desenvolvimento de Cristiano e Wayne Rooney, era uma situação difícil para o técnico lidar", explicou.

"Se Ruud fez Ronaldo chorar? Sim, ele fez. Aconteceu uma vez quando eles discutiram forte logo depois que o pai de Cristiano tinha falecido, então não era o momento correto para aquilo. Coisas assim acontecem quando você junta jogadores de personalidades fortes. Mas eu tenho certeza que Ruud se arrepende de algumas palavras que ele usou naquele dia", salientou.

Saha ainda afirmou que sempre teve certeza que CR7 seria um ponto fora da curva no futebol.

"Cristiano era um animal. Não era possível dizer que era um humano. Já dava para ver quando ele tinha 18, 19 anos que aquele cara não era normal", exaltou.

"Há jogadores que reconhecem que têm que treinar mais duro que o resto. Não é só talento. O número 1 do tênis não bate na bola melhor que os outros ou tem mais técnica. Não: ele trabalha mais duro do que o resto. E foi exatamente o que Cristiano fez durante a carreira", finalizou.