<
>

Vinicius Jr. diz que LaLiga 'hoje é dos racistas', promete combater criminosos e deixa no ar até saída do Real Madrid: 'Mesmo que longe daqui'

Vinicius Jr. desabafou em suas redes sociais após ser vítima de novas ofensas racistas neste domingo (21), na derrota do Real Madrid para o Valencia, em LaLiga. O atacante foi chamado de "macaco" por grande parte dos torcedores rivais no Estádio Mestalla e ficou completamente indignado, a ponto de bater boca com os criminosos. Pouco depois, foi até expulso de campo.

Em texto publicado em suas redes, o atacante brasileiro diz que "racismo é normal em LaLiga", lamentou que o campeonato que já abrigou algum dos maiores craques do mundo "hoje é dos racistas" e disse que concorda com a visão de que, na atualidade, a Espanha é um país racista.

O camisa 20 foi até além, declarou que vai se impor até o fim contra os racistas que o ofenderem e deixou uma mensagem enigmática no fim, dando a entender que isso pode levá-lo, inclusive, a ir embora do Real Madrid.

Veja o texto de Vinicius Jr.:

Não foi a primeira vez, nem a segunda e nem a terceira. O racismo é o normal na La Liga. A competição acha normal, a Federação também e os adversários incentivam. Lamento muito.

O campeonato que já foi de Ronaldinho, Ronaldo, Cristiano e Messi hoje é dos racistas. Uma nação linda, que me acolheu e que amo, mas que aceitou exportar a imagem para o mundo de um país racista.

Lamento pelos espanhois que não concordam, mas hoje, no Brasil, a Espanha é conhecida como um país de racistas. E, infelizmente, por tudo o que acontece a cada semana, não tenho como defender. Eu concordo.

Mas eu sou forte e vou até o fim contra os racistas. Mesmo que longe daqui"


O jogador brasileiro já foi alvo de ofensas racistas em pelo menos nove oportunidades em partidas do Campeonato Espanhol, mas os atos têm se multiplicado e virado frequentes nos últimos meses.

Neste domingo, a situação deixou até Carlo Ancelotti revoltado. O técnico do Real Madrid atacou a organização de LaLiga e criticou a decisão da arbitragem de não suspender a partida por conta de tudo que o brasileiro viveu.

"Neste episódio de racismo, para mim, a partida precisa parar. Não foi uma pessoa gritando 'macaco', como em muitos estádios. Foi o estádio insultando um jogador por racismo. A partida tinha que parar, e eu diria o mesmo se estivéssemos ganhando por 3 a 0. Não há outra maneira, porque a imagem é muito ruim".

O Valencia, sem citar o nome de Vinicius Jr., publicou uma nota oficial repudiando a situação, enquanto LaLiga prometeu investigar os incidentes na partida contra o Valencia.

Próximos jogos do Real Madrid