<
>

De Messi a 'surpresa' no Liverpool: veja quem faz companhia a Marcelo como líderes de títulos nas potências da Europa

Lateral-esquerdo soma 23 títulos pelo time merengue, empatado com 'Paco' Gento, e tem mais três chances de ser campeão antes do fim do contrato, em junho


Marcelo entrou ainda mais para a história do Real Madrid ao levantar a taça da Supercopa da Espanha, seu 23º troféu oficial pelo clube. O lateral-esquerdo brasileiro se igualou a Francisco 'Paco' Gento como o jogador mais vezes campeão com a camisa merengue. A lenda do clube faleceu na terça-feira (18), aos 88 anos.

No seu provável último semestre no Santiago Bernabéu, Marcelo tem mais chances de se isolar no ranking. A primeira oportunidade pode ser na Copa do Rei, onde o Real enfrenta o Elche nesta quinta-feira (20), às 15h (de Brasília), com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+.

Se o histórico lateral lidera as estatísticas no Real Madrid, fica a pergunta: quem são os jogadores que mais levantaram títulos nos principais times da Europa?

O ESPN.com.br lista abaixo a relação de 12 clubes, que, salvo poucas exceções, conta basicamente com nomes da era moderna do futebol.

Conteúdo patrocinado por Sportingbet e Claro

Veja abaixo:

Barcelona: Lionel Messi

O astro que dedicou praticamente sua vida esportiva inteira ao Barça foi embora no verão passado com 34 troféus, uma soma incrível se pensar que é mais do que a metade que o clube tinha em toda sua história até Messi se tornar jogador profissional.

Dentro da Espanha, foram 10 títulos de LaLiga, 7 da Copa do Rei e 7 da Supercopa da Espanha. Ele também foi campeão 4 vezes da Champions League, 3 do Mundial de Clubes da Fifa e mais 3 da Supercopa da Uefa.

Manchester United: Ryan Giggs

Empatado com Messi na liderança desse ranking está Ryan Giggs, ponta galês que marcou época com a camisa do Manchester United, único clube que defendeu na carreira, entre 1990 e 2014.

O ídolo venceu 13 vezes a Premier League, 4 edições da Copa da Inglaterra, outras 3 da Copa da Liga Inglesa e mais 9 taças da Community Shield, a Supercopa da Inglaterra. Além disso, faturou duas Champions League, dois Mundiais e mais uma Supercopa da Uefa.

Bayern: Thomas Müller

No elenco principal do maior clube da Alemanha desde 2009, Müller já levantou 29 taças com a camisa vermelha de Munique, número que fatalmente crescerá bastante, dado o domínio do Bayern dentro do país.

São 10 títulos da Bundesliga, 6 da Copa da Alemanha e 7 da Supercopa da Alemanha, além de 2 edições da Champions League, 2 da Supercopa da Uefa e mais 2 vezes o Mundial de Clubes. Para rechear ainda mais o currículo, Müller ainda tem uma Copa do Mundo pela seleção, em 2014, que obviamente não conta neste levantamento.

PSG: Marco Verratti

O primeiro caso da lista que pode ficar desatualizado muito em breve. Em Paris desde 2012, o meio-campista possui 27 títulos oficiais pelo clube e deve somar mais alguns em breve, graças à ajuda sempre bem-vinda de Mbappé, Messi e Neymar.

Até agora, são 7 títulos do Campeonato Francês, 6 da Copa da Franca, outros 6 da Copa da Liga e mais 8 do Troféu dos Campeões, que nada mais é do que a Supercopa local. Chama atenção que Verratti possui quatro quádruplos, que significa ganhar todos os troféus locais na mesma temporada. Falta conquistar algo na Europa agora.

Milan: Paolo Maldini

Um dos maiores defensores de todos os tempos no futebol mundial, Maldini foi um alicerce do Milan durante anos. Defendeu apenas o clube como profissional, de 1984 a 2009, e se aposentou com incríveis 25 títulos pela equipe do coração.

Os principais são 7 troféus do Campeonato Italiano e mais 5 da Champions League, torneio que conseguiu conquistar em três décadas diferentes. Também venceu 1 Copa da Itália, 5 vezes a Supercopa da Itália, outras 4 a Supercopa da Uefa e mais 3 títulos mundiais.

Liverpool: Phil Neal

Talvez a grande surpresa da lista, por não ser um nome sempre listado entre os maiores do futebol europeu. O lateral-esquerdo tinha o apelido de Mr. Consistency, o "Senhor Consistência", o que por si só já fala de sua importância para o Liverpool.

Descoberto na quarta divisão, foi o primeiro reforço contratado pelo lendário técnico Bob Paisley, em 1974, e chegou a atuar 365 vezes seguidas no Campeonato Inglês, entre dezembro de 1974 e setembro de 1983.

Pelo Liverpool, ganhou 8 títulos ingleses (não era Premier League ainda), 4 da Copa da Liga, 5 da Community Shield, mais 4 Champions League, 1 Copa da Uefa (atual Europa League) e 1 Supercopa da Uefa, totalizando assim 23 taças.

Juventus: Gianluigi Buffon

Mais um currículo impressionante de uma lenda do futebol italiano. Buffon chegou à Juve em 2001, como goleiro mais caro do mundo, comprado pelo Parma. Saiu em 2018 para uma experiência de uma temporada no PSG e voltou para atuar mais dois anos com a camisa alvinegra.

Em duas passagens, foram 22 títulos: 10 do Campeonato Italiano, 6 da Supercopa da Itália, 5 da Copa da Itália e 1 da Série B. Faltou ao goleiro uma conquista europeia, após bater na trave em 2003, 2015 e 2017, quando a Juventus foi vice-campeã da Champions. Buffon ainda pode perder o trono para Giorgio Chiellini, que vem logo atrás, com 19, e segue na equipe.

Chelsea: John Terry

São 17 títulos para o zagueiro, que saiu das categorias de base em 1998 para ser um imortal na história do Chelsea, clube que defendeu até 2017. Vestiu outras duas camisas, do Nottingham Forest em 2000 e do Aston Villa entre 2017 e 2018, quando se aposentou.

Em Stamford Bridge, o xerifão inglês soma 713 jogos e os títulos da Premier League (5), Copa da Inglaterra (5), Copa da Liga (3), Community Shield (2), Champions League (1) e Europa League (1). Faltaram duas taças para completar a coleção: a Supercopa da Uefa e o Mundial, ambos perdidos em 2012.

Internazionale: Javier Zanetti

O argentino que é sinônimo de Inter de Milão teve uma carreira sólida de conquistas pelo clube, a ponto de ter hoje o recordista com a camisa nerazzurri: são 16 troféus de primeira grandeza.

A prateleira de conquistas de Zanetti incluem 5 títulos do Campeonato Italiano, 4 da Copa da Itália, 4 da Supercopa Italiana, 1 Copa da Uefa, 1 Champions League e 1 Mundial de Clubes.

Manchester City: Sergio Agüero

Recém-aposentado após descobrir um problema no coração, Agüero lidera uma lista imponente do Manchester City, que começou a colecionar títulos nos últimos anos. O argentino deixou o Etihad Stadium com 15 na bagagem, acima de David Silva (14) e Vincent Kompany (12). Os três serão imortalizados lado a lado com estátuas no estádio.

Agüero é 5 vezes campeão da Premier League, 1 da Copa da Inglaterra, 6 da Copa da Liga e 3 da Community Shield. Saiu sem conseguir realizar o sonho de ganhar a Champions League e pode ver seus ex-companheiros o ultrapassarem na lista. Fernandinho (13), Kevin de Bruyne e Raheem Sterling (11) são as ameaças.

Arsenal: Tony Adams, David Seaman, Ray Parlour e Cliff Bastin

Um caso curioso de empate entre quatro grandes jogadores da história do Arsenal. Cada um deles conquistou 12 troféus em suas respectivas passagens por Highbury (nenhum chegou a atuar no Emirates Stadium como profissional).

Adams, por exemplo, venceu 4 vezes o Campeonato Inglês (duas antes da era Premier League), outras 3 edições da Copa da Inglaterra, 3 da Copa da Liga, 2 da Supercopa da Inglaterra e 1 Recopa Europeia, além do Football League Centenary Trophy, torneio feito em homenagem aos 100 anos da Federação Inglesa.

Seaman, eternizado pelo gol que sofreu de Ronaldinho Gaúcho na Copa de 2002, venceu 3 títulos do Campeonato Inglês, 4 da Copa da Inglaterra, 1 da Copa da Liga, 3 da Community Shield e mais 1 Recopa. São as mesmas conquistas de Parlour, seu contemporâneo.

Já Bastin, jogador dos Gunners de 1929 a 1947, foi campeão 5 vezes do Campeonato Inglês e conquistou também 2 Copas da Inglaterra e 5 Supercopas locais.

Atlético de Madrid: Adelardo Rodríguez

Hoje no Atlético-MG, Diego Godín bateu na trave, mas não conseguiu superar a lenda Adelardo Rodríguez em títulos pelo Atlético de Madrid. O meio-campista, que atuou pelo clube de 1956 a 1976, venceu dez troféus com a camisa vermelha e branca.

O auge foi o título mundial, em 1974, que coroou a carreira de Rodríguez. Ele também faturou 3 vezes o Campeonato Espanhol, 5 edições da Copa do Rei e 1 Recopa Europeia.