<
>

Após Copa do Mundo, presidente da Fifa diz querer Eurocopa a cada dois anos

Gianni Infantino se mostrou favorável à mudança do tempo de intervalo entre uma Euro e outra, de 4 para apenas 2 anos


Depois de se mostrar favorável à realização da Copa do Mundo a cada dois anos, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, declarou que o mesmo poderia acontecer com a Eurocopa, que ainda é realizada a cada quatro anos.

O mandatário da entidade máxima do futebol mundial deixou claro que o pedido para o encurtamento do intervalo entre um Mundial e outro não foi de sua autoria, mas sim do Congresso da Fifa, que a partir daí pediu a elaboração de um estudo de viabilidade.

“Fizemos um estudo muito sério, e do ponto de vista esportivo funcionaria, o impacto econômico seria positivo para todos. Na Europa, há oposição a este projeto, mas é uma forma de incluir. Assim como as Copas do Mundo, a Euro também poderia ocorrer a cada dois anos", declarou Infantino, em entrevista à rádio italiana "Anch'io Sport".

Apesar da ideia exposta por Infantino, a realização da Euro a cada dois anos não depende somente da Fifa. Em primeiro lugar, seria necessário um acordo com Alexander Ceferin, presidente da Uefa, que organiza a competição. O dirigente, por sua vez, é um dos opositores ao projeto da Copa do Mundo.

Infantino é um dos principais entusiastas da proposta de encurtar o intervalo entre uma Copa do Mundo e outra. Por enquanto, porém, o projeto ainda não tem nenhuma definição e sequer foi votado.