<
>

Romário ou Ronaldo? Ex-Seleção escolhe o maior e lembra história com Baixinho: 'Amanhã vou meter porrada no Zagallo'

play
Com Atlético-MG campeão, Hulk é o melhor do Brasileiro e tem vaga na seleção? Renato Rodrigues responde (2:42)

Time mineiro conquistou o bicampeonato na última quinta | Assista ao SportsCenter ao vivo pela ESPN no Star+ (2:42)

Em entrevista, zagueiro do Tetra contou histórias sobre Romário na Copa do Mundo e disse se prefere o Baixinho ou Ronaldo Fenômeno


Uma das grandes questões que rondam a história do futebol brasileiro é sobre quem foi melhor da dupla Ronaldo Fenômeno e Romário. Presente na conquista da Copa do Mundo de 1994, Ricardo Rocha tem sua resposta.

“Romário foi o maior atacante. Ele ou Ronaldo é f***. Disputa muito boa, mas, como joguei mais com ele, acho que foi o maior atacante que eu vi jogar. Sou muito fã dele. Um cara espetacular”, disse em entrevista ao podcast Flow.

O ex-zagueiro da seleção brasileira esteve com o Baixinho em grandes momentos da Amarelinha, como a classificação para o Mundial contra o Uruguai. E o atacante fez promessa até de bater em Zagallo.

“Ele não foi convocado para nenhum jogo da eliminatória, só para o último, contra o Uruguai. Antes do jogo, a gente estava batendo papo e ele falou: amanhã vou meter dois gols, dar caneta, chapéu e meter a porrada no Zagallo”, afirmou.

“Ele tinha uma bronca com o Zagallo porque não estava sendo convocado. Eles brigaram num jogo contra a Alemanha, que o Romário estava no PSV e foi convocado, mas ia ficar no banco. Aí os dois discutiram antes e ele nunca mais foi convocado. E contra o Uruguai ele fez tudo: dois gols, caneta, chapéu. Fez tudo que um atacante pode fazer em um jogo”, completou.

Romário ainda provocava seus próprios companheiros no vestiário. Segundo Ricardo Rocha, o Baixinho falava que os jogadores de defesa tinham que marcar porque ‘não jogavam nada’.

“Eu falava para ele: nós vamos marcar, mas vocês vão resolver? E ele virava e falava: 'Pô, tu acha que não? Tá de sacanagem. Vocês (Ricardo Rocha, Dunga, Branco) têm que marcar porque não jogam nada. Deixa que eu e o Bebeto resolvemos essa p***”, relembrou.