<
>

Lenda do United tenta ser técnico de clube inglês pela 3ª vez, nem recebe resposta e reclama

O ex-atacante e volante Dwight Yorke não tem experiência como técnico, mas se candidatou a assumir o Aston Villa pela terceira vez


Um dos principais jogadores do Aston Villa na década de 1990, o ex-atacante Dwight Yorke tentou ser técnico do clube pela terceira vez, mas acabou preterido por Steven Gerrard, lenda do Liverpool. O curioso é que o ex-atleta de Trinidad e Tobago não tem nenhuma experiência como treinador.

Desde que pendurou as chuteiras em 2009, Yorke fez curso para ser técnico, mas nunca exerceu a profissão. No período, ele se candidatou a treinador do Aston Villa nessa e em outras duas oportunidades, em 2016 e 2018, mas não teve sucesso. Na verdade, ele nem obteve resposta.

Todos os jogos do Aston Villa de Steven Gerrard pela Premier League têm transmissão ao vivo pela ESPN no Star+.

Em entrevista à emissora britânica Sky Sports, Yorke – que também tem passagem vitoriosa pelo Manchester United – afirmou ter boa relação com um dos donos do Aston Villa, Wes Edens, mas não obteve resposta apesar disso.

“Devo dizer nesse momento, apesar de eu ter uma relação fantástica com Wes [Edens], eu ainda não pude receber uma resposta”.

“Você ainda gostaria que eles dissessem ‘não é possível, temos outras opções, talvez em outro momento quando o cargo ficar disponível novamente’”.

Com três tentativas ignoradas de assumir o clube que o consagrou no futebol inglês, Yorke pode buscar outras oportunidades na carreira como treinador.

“Você gosta de ser reconhecido, mas não estou recebendo nem isso. Tenho que ser realista, e verdadeiro comigo mesmo, entendendo o desafio que enfrento como indivíduo”.

“Não vai ser tão simples quanto algumas pessoas pensam, isso é um fato. Eu preciso procurar em outro lugar e tentar ganhar alguma experiência como técnico”.

Yorke jogou pelo Aston Villa entre 1990 e 1998, somando 231 jogos e 73 gols marcados pelo clube que o revelou para o futebol mundial.

O bom desempenho o levou ao Manchester United, onde teve média de gols ainda melhor: 48 bolas na rede em 96 partidas entre 1998 e 2000. No United, ele conquistou três vezes a Premier League e a Champions League da temporada 1998-99.

O ex-atacante, que também atuava como volante, atuou por Blackburn, Birmingham, Sydney e Sunderland antes de pendurar as chuteiras em 2009. Pela seleção de Trinidad e Tobago, ele disputou 72 jogos e marcou 19 gols.