<
>

'Neymar é supervalorizado, não vale o tanto que o PSG pagou', diz Müller, tetracampeão do mundo com o Brasil

Tetracampeão do mundo com o Brasil em 1994, o ex-atacante Müller deixou a sua opinião sobre Neymar. Em entrevista ao site italiano TuttomercatoWeb, o ex-atleta disse que o atual camisa 10 da seleção e do Paris Saint-Germain é, sim, um grande jogador, mas que também o considera "supervalorizado".

Ainda na visão de Müller, o ex-Santos e Barcelona também não vale os 222 milhões de euros (R$ 812 milhões na cotação da época) pagos pelo PSG na sua contratação, em 2017, e que tornaram o atacante o jogador mais caro da história. O recorde ainda pertence a Neymar até os dias de hoje.

"(Neymar é) supervalorizado, não vale todo aquele dinheiro que o Paris Saint-Germain pagou, até porque nunca ganhou uma Bola de Ouro. Veja bem, ele é um grande jogador, mas na minha opinião os grandes dificilmente podem ser contados nos dedos de uma mão. Cristiano Ronaldo é (um dos grandes) e tem mostrado isso dentro de campo. O Neymar é mais valorizado fora de campo do que dentro", disse o ex-atacante.

Além do momento atual da Amarelinha, Müller também lembrou da sua passagem pela seleção e ainda respondeu sobre quem, na sua opinião, foi o seu melhor companheiro no período. Na época, o atacante dividiu vestário com Romário, Bebeto, Ronaldo, Careca, entre muitos outros craques.

"Em 1994, Ronaldo era uma criança. Então, se for para escolher, digo que o Careca foi o atacante mais completo, forte demais, um verdadeiro campeão", finalizou.

Além dos títulos pela seleção brasileira, Müller também foi campeão pelos clubes onde passou, e no São Paulo teve o seu período mais vitorioso. Foram duas Conmebol Libertadores (1992 e 1993), dois Mundiais (1992 e 1993), dois Campeonatos Brasileiros (1986 e 1991) e ainda o tetra no Campeonato Paulista (1985, 1987, 1991 e 1992).