<
>

Eurocopa: Herói da Suíça que parou Mbappé e tirou a França teve blog e até 'atacava' como crítico de culinária

Grande responsável pela eliminação da favorita França na Eurocopa, Yann Sommer pegou a penalidade de Mbappé que garantiu a Suíça nas quartas de final. O arqueiro é conhecido não apenas por suas defesas, mas por suas qualidades fora dos campos.

O goleiro de 32 anos do Borussia Monchengladbach, da Alemanha, adora cozinhar, canta e ainda toca violão. Além disso, o jogador faz sucesso com as mulheres e ainda é querido pelos companheiros de equipe.

Sommer ajuda a animar as concentrações do seu time tocando violão e cantando. Ele é muito fã de Keith Richards, guitarrista dos Rolling Stones, e fez aulas na Escola de Música de Düsseldorf.

O arqueiro também usa mãos para cozinhar e gostava de postar tudo em um blog de culinária, que não está mais no ar, com direito a muitas fotos. O suíço criava novas receitas e ainda se aventurava como crítico gastronômico, avaliando os restaurantes que frequentava ao redor do mundo.

"Quando eu tinha 17 anos e havia acabado de sair de casa, cozinhar era mais um dever para mim. Como atleta profissional, a alimentação saudável faz parte de estar em forma. Logo percebi que pode ser muito divertido, e você não tem que comprometer o prazer. Eu tento ficar ao lado do fogão sempre que possível", diz Sommer, em seu blog.

"O que é importante para mim são produtos frescos e regionais, que eu costumo comprar no mercado. Normalmente eu me deixo inspirar pela oferta de pratos", diz o goleiro, que também já foi modelo de uma marca de cremes faciais.

De quebra, Sommer ainda é amigo do suíço mais famoso do mundo dos esportes: o tenista Roger Federer.

"Roger é um grande torcedor do Basel. É a sua cidade e seus pais ainda vivem lá. Então, ocasionalmente nos esbarrávamos. Ele até mesmo visitou o vestiário em nossa terra. Temos muito orgulho dele na Suíça, o que ele fez e como representa o país. Ele apenas segue ganhando e é um de nós, ele merece demais. Ele tem uma qualidade incrível e é muito pé no chão", elogiou, em entrevista coletiva.

Yann Sommer começou na base do Herrliberg e passou pelo Concordia Basel antes de chegar ao Basel. Após se profissionalizar, ele foi emprestado para o Vaduz, clube do Liechtenstein que joga a 2ª Divisão da Suíça.

Ainda passou uma temporada cedido ao Grasshopper, antes de retornar ao Basel e brilhar. Depois de vencer quatro títulos da Liga Suíça e duas Copas da Suíça, ele foi para o Borussia Mönchengladbach, em 2014.

Na Alemanha, o arqueiro teve a difícil missão de substituir o alemão Ter Stegen, que foi contratado pelo Barcelona, e não decepcionou.

"Apesar de não ser tão alto, ele é muito rápido e tem ótimos reflexos. Ele também é muito bom com a bola nos pés e sabe sair jogando. Acho que ele é um pouco parecido com o Ter Stegen", disse Raffael, que atuou com o goleiro no time alemão, ao ESPN.com.br.

Ironicamente, o amor de Yann Sommer por Copas do Mundo começou em 1998. Ele estava com sua família de férias no sul da França quando viu a seleção local vencer seu único Mundial em cima do Brasil na final.

"Quando eu era criança eu colecionava álbuns da Panini, usava camisas de goleiros e jogadores também. Eu vi com meus próprios olhos o que pode causar em um país, quando sua própria seleção é campeã do mundo. Para mim foi uma experiência legal", disse.

"Em qualquer loja dava para comprar camisas da seleção francesa. Os vendedores de verduras deixaram as verduras de lado para vender camisas de goleiros e jogadores. Foi uma enorme euforia naquele momento, e eu sabia que eu queria vivenciar aquilo alguma vez em meu país", contou o jogador.