<
>

No Resenha, Fábio Luciano é sincero sobre falta de identificação da torcida com a seleção brasileira

play
Gabigol no lugar de Firmino? Mudança tática? Zupak projeta seleção brasileira para estreia na Copa América (1:50)

No próximo domingo, equipe de Tite terá pela frente a Venezuela, na estreia da Copa América (1:50)

A Copa América começa no domingo (13), com transmissão dos canais Disney e todos os jogos transmitidos por ESPN e FOX Sports. E o comentarista Fábio Luciano analisou a seleção brasileira.

De acordo com o ex-zagueiro, a equipe do técnico Tite ainda não caiu nas graças do torcedor. Durante o Resenha ESPN, ele contou os motivos para essa 'distância' entre jogador e arquibancada.

“Falta um pouco de carisma para nossa seleção. O time encantava os nossos olhos não só pelo futebol apresentado, mas pelas personalidades. Você olhava para o Brasil, mesmo não tendo os mesmos resultados, os jogadores atraíam os olhares para a seleção brasileira”, afirmou o ex-zagueiro, completando.

“Eram estrelas próximas do nosso povo. Eram pessoas que o Brasil se identificava demais. Parece que quando o Brasil vence um jogo, hoje, isso não tem um alcance muito grande”, finalizou.

play
0:55

'Falta um pouco de carisma para nossa seleção', avalia Fábio Luciano no Resenha

Ex-zagueiro lamentou a ausência de identificação entre o grupo e a torcida

Todas as 28 partidas da Copa América 2021 serão transmitidas pelos canais ESPN e FOX Sports e terão acompanhamento em tempo real do ESPN.com.br. O torneio começa neste domingo (13), com Brasil e Venezuela se enfrentando às 18h (de Brasília) ao vivo na tela da ESPN Brasil e do ESPN App.

A Copa América, que inicialmente seria em Argentina e Colômbia, terá sua partida de abertura no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF). A final está marcada para 10 de julho e será no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

A capital carioca ainda tem o Estádio Nilton Santos (Engenhão) como uma das sedes. Fecham os locais de jogos a Arena Pantanal, em Cuiabá (MT), e o Estádio Olímpico, em Goiânia (GO).

Dividida em dois grupos de cinco seleções cada, a disputa prevê a classificação de quatro equipes de cada lado para a fase eliminatória, a partir das quartas de final.

No grupo B, estão Brasil, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela. No A, Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai.