<
>

Sergio Ramos sai ou fica? Ancelotti dá resposta firme: 'Não imaginei um Real sem mim e passou'

play
Rodrigo Bueno aprova volta de Ancelotti ao Real e diz que o técnico é 'sinônimo de Champions League' (2:51)

Ancelotti estava comandando o Everton, time com o qual finalizou na 10ª colocação na última Premier League. Ele assinou por três temporadas com os merengues, de acordo com comunicado oficial do time espanhol. (2:51)

Carlo Ancelotti foi apresentado nesta quarta-feira (02) como o novo treinador do Real Madrid para as próximas três temporadas. O técnico italiano abriu o jogo sobre Sergio Ramos, de Gareth Bale, a falta de gols da equipe e sobre seu retorno, que o próprio admitiu ser 'especial'.

“Não tive dúvidas quando me questionaram sobre voltar. Encaro com toda a energia e responsabilidade, já que treinar o Real Madrid é uma grande responsabilidade. É o melhor clube do mundo. É normal ter mais responsabilidade do que outros locais. Aceito isso e vou fazê-lo como no passado. Tenho mais confiança do que na primeira passagem”, disse.

Ancelotti chega ao Real Madrid depois de um primeiro trabalho iniciado na temporada 2013/14, quando conquistou a chamada 'La Décima', o 10º título do clube merengue na Uefa Champions League.

O italiano foi demitido após o final da temporada seguinte, dando lugar ao espanhol Rafa Benítez.

A primeira questão espinhosa que Ancelotti teve de enfrentar em sua apresentação foi a renovação de Sergio Ramos.

Como a ESPN tem noticiado, as negociações continuam estagnadas, não terminadas, enquanto o Manchester City continua monitorando a situação.

play
2:33

Léo Bertozzi se diz surpreso com volta de Ancelotti ao Real e analisa: 'Temo que ele não esteja mais no topo'

Ancelotti estava comandando o Everton, time com o qual finalizou na 10ª colocação na última Premier League. Ele assinou por três temporadas com os merengues, de acordo com comunicado oficial do time espanhol.

“Acabo de chegar e ainda preciso falar com o clube. Faremos isso nos próximos dias. Não imaginava um Madrid sem Ancelotti, mas aconteceu… O Ramos é um jogador muito importante para o Madrid. Tem sido em todos os sucessos que o clube teve. Vamos conversar com o jogador. Sei que estão tentando renovar, mas não sei os detalhes. Quando souber, poderei dizer outra coisa”.

O italiano falou também da falta de gols, que nos últimos dois anos tem sido um dos problemas da equipe. Ancelotti exigiu mais do elenco, lembrando alguns nomes-chave no ataque.

“Benzema tem que marcar 50 gols, não 30. Vinicius tem que marcar. Precisamos de mais gols dos outros. Estes são os jogadores que eu tenho, eles têm qualidade. Estou feliz por voltar a treinar Benzema. Ele melhorou muito, tem mais responsabilidade. Não se trata de contratar, mas de outros marcarem mais gols”, afirmou.

Em relação a este assunto, Ancelotti falou de Gareth Bale, um dos nomes que podem retornar ao elenco após seu empréstimo ao Tottenham. O italiano deu a entender que, se o galês ficar, pode contribuir muito no ataque.

“Ele não jogou muito, mas foi muito eficaz. Ele volta e eu o conheço muito bem. Se tiver motivação para jogar, pode fazer uma grande temporada, não tenho dúvidas”.

play
0:42

Ele está de volta! Campeão da Champions, Ancelotti acerta retorno ao Real Madrid; relembre a 1ª passagem

Italiano deixa o Everton para assinar por três temporadas com o Real

Outro ponto importante da apresentação foi Eden Hazard. O belga passou despercebido nas duas primeiras temporadas e um dos objetivos de Ancelotti é recuperar um jogador que é apontado como um diferencial, apesar do polêmico final de temporada.

“Ele é um jogador de elite. Ele lutou e não atingiu todo o seu potencial. E ele vai fazer isso porque quer. Ele está motivado e pode ser a temporada perfeita para mostrar o seu potencial ”, comentou.

Antes de terminar, Ancelotti foi questionado sobre uma possível volta de Cristiano Ronaldo.

“Não, ele não me mandou mensagem. Tenho muito carinho pelo Cristiano, mas não gosto de falar de jogadores de outras equipes. Não me parece justo falar do Cristiano quando ele tem contrato com outra equipe como a Juventus. Sim, posso falar sobre como estou feliz por vê-lo marcar gols na Itália”.

Ancelotti ainda elogiou Zinedine Zidane, seu antecessor.

“Ganhou três taças da Champions League no passado. Ele fez um trabalho fantástico até o fim. Tudo foi muito bem feito. Todo mundo tem a agradecer ao Zizou. O resto é futebol. Um treinador vem, outro vai embora. O que resta é o desafio que continua, um desafio incrível. Não falei com ele, mas falarei. Nos últimos tempos temos nos mandado alguns recados. Ele é um amigo”, finalizou Ancelotti.