<
>

Conmebol confirma calendário da Copa América, com Argentina e Colômbia como sedes; Brasil fará estreia em 14 de junho

play
O dia que Neymar tomou caneta humilhante de sub-20 em treino da seleção brasileira e apelou (0:17)

Weverton Guilherme, hoje no Red Bull Bragantino, treinou com a equipe de Tite durante a Copa América de 2019 (0:17)

A Conmebol confirmou na manhã desta segunda-feira (15) o novo calendário para a Copa América, que será disputada em 2021 após o adiamento no ano passado por conta da pandemia da COVID-19. A competição será realizada entre 13 de junho e 10 de julho, e terá como sede Argentina e Colômbia.

Ao contrário do previsto para 2020, o torneio não contará mais com Austrália e Catar, que disputariam o título como países convidados, mas desistiram.

Segundo o calendário anunciado pela Conmebol, Argentina x Chile se enfrentam em Buenos Aires na abertura da Copa América, em 13 de junho. No mesmo dia, Paraguai x Bolívia jogam em Mendonza.

A grande final da competição está prevista para acontecer em 10 de julho, na cidade colombiana de Barranquilla. Clique aqui para ver o calendário completo da primeira fase.

Atual campeã, a seleção brasileira está no Grupo B da Copa América, que tem como sede a Colômbia. O time comandado pelo técnico Tite fará sua estreia no dia 14 de junho, em Medellín, contra a Venezuela. No dia 18, em Cali, enfrentará o Peru. No dia 24, em Barranquilla, jogará contra a seleção colombiana, e fechará a fase de grupos em 28 de junho, em Bogotá, contra o Equador.

Veja abaixo o comunicado emitido pela Conmebol:

O início da Copa América 2021 da CONMEBOL está previsto para 13 de junho. Nessa data, Argentina e Chile se enfrentam em Buenos Aires, e Paraguai e Bolívia, em Mendoza. A CONMEBOL anunciou a data e local dessas e das outras 26 partidas do torneio de seleções mais antigo do mundo, que desta vez acontecerá em cidades da Argentina e da Colômbia. O torneio não muda de formato e será disputado pelas 10 seleções da América do Sul, em cidades localizadas nos extremos Norte e Sul do nosso continente.

Em 2020, a CONMEBOL decidiu suspender a CONMEBOL Copa América programada para aquele ano devido às dificuldades causadas pela pandemia COVID-19. Entretanto, protocolos de saúde foram desenvolvidos em estreita cooperação com as autoridades dos 10 países, o que permitiu a retomada das competições de clubes e seleções no continente. Esta experiência foi essencial para retomar o trabalho organizacional com a Associação Argentina de Futebol (AFA) e a Federação Colombiana de Futebol (FCF), bem como com os governos de cada país.

A CONMEBOL Copa América não é apenas a oportunidade para os selecionados alcançarem a glória continental, mas também se apresenta como uma instância imbatível de preparação das seleções para as Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo Qatar 2022. Com um bom ritmo de alta competição, os países sul-americanos aumentam suas chances de chegar com equipes sólidas e sintonizadas com esses compromissos internacionais.

Como é tradição, na época a CONMEBOL emitiu convites para seleções de seleções de outras confederações. No entanto, as suspensões e atrasos nos calendários de jogos e competições decorrentes da pandemia e que afetaram o futebol mundial, impedem a participação de outros países.

Com a ausência de equipes convidadas, a CONMEBOL remarcou as partidas e locais, a fim de manter o alto nível de competitividade e oferecer um torneio histórico a milhões de torcedores em todo o mundo.