<
>

Muricy vira trending topic após vexame do São Paulo, mas não pode assumir o clube; entenda a situação

Logo após a derrota por goleada de 5 a 1 para o Internacional, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro, a torcida do São Paulo reagiu imediatamente nas redes sociais pedindo a saída do técnico Fernando Diniz e a efetivação de Muricy Ramalho, atual coordenador de futebol do clube, como treinador.

A quantidade de mensagens foi tanta que os termos "Muricy" e "Muricy Ramalho" se tornaram dois dos temos mais comentados da rede de microblogs Twitter, chegando aos trending topics do site.

No entanto, apesar da vontade da torcida tricolor, Muricy não pode ser técnico do São Paulo.

Quando assinou o contrato de três anos com o clube para ser coordenador durante a gestão do novo presidente, Júlio Casares, ele colocou no documento uma cláusula que o impede de ser colocado na função de treinador.

Ao explicar seu trabalho no clube, aliás, Muricy deixou claro que não iria interferir na parte tática da equipe.

"Vou ficar mais próximo do Diniz, como agora conversando com ele. Isso vai ser o mais importante. Se quer algum reforço, que tipo de reforço? Qual ideia de jogo... Todas essas coisas que a gente discutiu e que quem decide é o Diniz. Ele é o treinador e eu vou estar para apoiar", ressaltou, à SPFCTV.

"Vou conversar com os jogadores, se têm alguma necessidade. Mas bem claro que nada tático. Não vou falar de fundamento, essas coisas, que não é minha área mais", completou.

Muricy é muito querido pela torcida tricolor por ter vencido o tricampeoanto brasileiro consecutivo entre 2006 e 2007.

A última passagem do ídolo pela função de técnico do São Paulo aconteceu entre setembro de 2013 e abril de 2015.